Publicidade
21/10/2017
Login
Entrar

Política

11/10/2017

Supremo troca prisão domiciliar de Eike por recolhimento noturno

AE
Email
A-   A+
Brasília - Por três votos a zero, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem substituir a prisão domiciliar do megaempresário Eike Batista por medidas menos graves, como o recolhimento domiciliar no período noturno e nos feriados, o comparecimento periódico em juízo, a proibição de manter contato com os demais investigados, a proibição e deixar o País e a entrega do passaporte.

Eike Batista foi preso no fim de janeiro, por determinação do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, na Operação Eficiência. A decisão se baseou na suspeita de que ele teria pagado propina de US$ 16,5 milhões ao ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral em 2011 por meio de sua offshore Golden Rock, no Panamá, para conta bancária do doleiro Renato Chaber no Uruguai. A operação em que Eike Batista foi preso investiga um esquema que teria lavado ao menos US$ 100 milhões em propinas para o grupo político de Cabral.

No julgamento, os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski criticaram o amplo uso de prisões provisórias para investigados que ainda não foram condenados.
 
Recursos - O julgamento do habeas corpus de Eike vem após uma série de decisões judiciais sobre o tema após a prisão no fim de janeiro. Gilmar Mendes concedeu habeas corpus no fim de abril, mas em menos de uma semana a prisão domiciliar foi determinada na Justiça Federal no Rio de Janeiro. O juiz Marcelo Bretas determinou a Eike pagamento de uma fiança de R$ 52 milhões para ter o benefício de permanecer em prisão domiciliar.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/10/2017
Reforma da Previdência pode ficar para o próximo ano
Temer já admite mudanças restritas
21/10/2017
Alckmin se prepara para sucessão
São Paulo - Faltando um ano para as eleições de 2018, o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse que se prepara para concorrer à...
21/10/2017
Raquel Dodge pede fim da concessão de incentivos fiscais para produtos agrotóxicos
Brasília - A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu, em manifestação enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF), que o Estado seja proibido de conceder...
21/10/2017
Ex-gerente da Petrobras é preso por destruir provas
Moreira é acusado de acertar corrupção em contratos de navios-sonda
21/10/2017
Suspeita de propina de R$ 32,5 milhões
Rio de Janeiro - Agentes da Polícia Federal foram às ruas na sexta-feira para cumprir mandados judiciais no Rio de Janeiro e em Recife relacionados a uma investigação...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.