Publicidade
21/02/2018
Login
Entrar

DC RH

01/09/2017

Terceirização inteligente traz benefícios

Email
A-   A+
São Paulo - A terceirização inteligente pode trazer benefícios para as empresas e para o mercado. Segundo Diego Montenegro Beaujean, diretor da BK Outsourcing, uma das empresas líderes no Brasil em prestação de serviços, estimativas de mercado revelam que o segmento de terceirização deve dobrar nos próximos anos.

“A terceirização de áreas como, por exemplo, de TI e processos administrativos podem gerar em média uma redução de 3% a 3,5% nas despesas da organização, segundo o que observamos nos nossos clientes”, explica Beaujean. Confira, abaixo, 10 benefícios que a terceirização inteligente pode trazer para as empresas e para o mercado. Mais dados no e-book: http://www.bkoutsourcing.com.br/ebook/.

1. Desenvolvimento econômico: a criac?a?o de novas empresas, com oferta de ma?o de obra de diferentes ni?veis de qualificac?a?o, levando ao aumento do ni?vel de emprego e de receita para o Estado;

2. Especialização dos serviços: a especializac?a?o leva a uma lapidac?a?o operacional, pois as organizac?o?es se tornam cada vez mais enquadradas nos crite?rios internos das atividades que garantem um aperfeic?oamento na gesta?o e na obtenc?a?o de lucros;

3. Competitividade: com o aumento da competitividade, ha? um melhor aproveitamento dos pontos positivos, e estimulando a concorre?ncia, que ira? diferenciar as empresas pela qualidade;

4. Busca da qualidade: a qualidade total sera? a chave de sustentac?a?o do prestador de servic?os, sua filosofia de ac?a?o, sua meta constante de aprimoramento;

5. Controles adequados: controles adequados na execuc?a?o dos servic?os incentivam a valorizac?a?o de certas operac?o?es e, ao mesmo tempo, garantem as conexo?es naturais na qualidade, reforc?ando os para?metros definidos nos contratos de parceria;

6. Aprimoramento do sistema de custeio: ha? necessidade de se ter claro o custo de cada atividade internamente desenvolvida. Assim, o dado de custeio sera? fundamental para se comparar com o custo dos servic?os prestados pelos terceiros;

7. Treinamento profissional: o maior esforc?o de treinamento e desenvolvimento profissional para os empregados das empresas prestadoras de servic?o e o processo de transfere?ncia de tecnologia para os funciona?rios das empresas contratantes são dois fenômenos que estimulam a geração de talentos;

8. Redução do desperdício: ponto constante proporcionado pela terceirizac?a?o, a otimizac?a?o de recursos e enfoque para a atividade principal remetem a empresa à busca de maior lucratividade;

9. Menor custo: a contratac?a?o de servic?os de terceiros levara? a empresa obter vantagens com um menor custo da operac?a?o, em relac?a?o aos custos praticados quando os servic?os eram internos;

10. Maior lucratividade: livre da obrigação em focar atividades secundárias, a empresa pode reforc?ar a atenção no nego?cio principal da empresa, o que a levará a seguir sua missa?o de maneira mais efetiva.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

31/01/2018
RH 3.0 promete mais agilidade para a área
Conceito é uma evolução dos businesses partners (parceiros de negócios) definido no RH 2.0
31/01/2018
Ter diploma já não é diferencial competitivo
“Atualmente, não basta ser somente qualificado, é preciso ser competente”. De acordo com o diretor do Instituto de Neurolinguística Empresarial (Inemp), Marco...
31/01/2018
É possível explorar potencialidades a favor da carreira, diz especialista
De acordo com a consultora em desenvolvimento de pessoas Tânia Zambelli, com mais de 30 anos de carreira e experiência nas áreas de gestão de RH, consultoria...
31/01/2018
Conheça as cinco habilidades mais valorizadas no mercado de trabalho
1. Comunicação: a habilidade de se comunicar bem é a chave para profissionais técnicos trabalharem de forma integrada ao negócio; 2. Trabalho em equipe:...
12/12/2017
Brasileiros dão notas baixas aos líderes
Metade dos empregados acredita que altos chefes têm sincero interesse pelo bem-estar deles
› últimas notícias
Alienação fiduciária será analisada pelo STF
Formação Bruta de Capital Fixo recua 2% em 2017, segundo o Ipea
Desistência em aprovar reforma da Previdência é fator negativo para nota
Produção de ouro da AngloGold cresce 4%
Plano Rota 2030 será anunciado neste mês
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Electric Ink investe R$ 12 mi em Uberaba
Coco Bambu vai desembarcar na Capital e Uberlândia
Mudanças legislativas geram divergências
Governo adia votação de reforma
Foliões movimentaram R$ 641 milhões na Capital
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


21 de fevereiro de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.