Publicidade

DC Auto

17/03/2017

Toyota aprimora segurança do Corolla

A edição 2018 do líder de vendas passa a ter, em todas as versões, controles de estabilidade e tração
José Oswaldo Costa, de São Paulo/SP*
Email
A-   A+
Imagine um carro que completará, em 2017, nada menos que 50 anos de existência. Nesse período, vendeu, em cerca de 150 países, mais de 44 milhões de unidades. Esse número, aliás, o coloca como um dos modelos mais vendidos de todos os tempos.
Para completar, é líder absoluto do seu segmento no Brasil, vendendo mais unidades do que todos os seus concorrentes, somados, no ano passado.

Ocorre que esse carro não é fruto da imaginação de nenhum aficionado por automóveis. Ele existe: estamos falando do fenômeno Toyota Corolla. A montadora japonesa acaba de lançar no País a linha 2018 do consagrado sedan-médio.

Por aqui, o Corolla chegou, no início dos anos 1994, por meio de importações. A partir de 1998, começou a ser produzido na planta da Toyota em Indaiatuba (SP). Dos últimos 13 anos, liderou em dez o segmento de sedans-médios. Atualmente, é dono de cerca de 44% do seu nicho de mercado.

O modelo passou por pequenas mudanças no design e recebeu mais itens de conforto, conveniência e segurança. Aliás, nesse último quesito, estava concentrada a maior crítica ao modelo, até então: a ausência dos controles de estabilidade e tração.

Bem, essa crítica, agora, fica no passado. Na linha 2018 o Corolla passa a contar, em todas as versões, com esses dois sistemas de segurança somados, ainda, ao assistente de partidas em rampas e a sete airbags (frontais, laterais, do tipo cortina e para os joelhos do motorista).

Outra novidade é a reintrodução da versão XRS, com atributos um pouco mais esportivos para conquistar um público com perfil um pouco diferente dos habituais compradores do modelo. Ela conta com aerofólio traseiro, saias esportivas (frontal, traseira e laterais), ponteira de escapamento cromada e interior na cor preta.

Com a XRS, a gama do Corolla 2018 passa a contar com seis versões: GLi 1.8 com câmbio manual de 6 marchas; GLi 1.8 e GLi 1.8 Upper com câmbio CVT que simula 7 marchas e possibilidade de trocas manuais na alavanca de transmissão; XEi, XRS e Altis, equipadas com motor 2.0 e o mesmo câmbio CVT que simula 7 marchas. A diferença é que essas três últimas oferecem a troca manual através da alavanca ou de “borboletas” atrás do volante.

Como se pode ver, na parte de motores não houve alteração. O 1.8 16V é capaz de gerar até 139/144 cv e 17,7/18,6 kgfm de torque (gasolina/etanol). Já o 2.0 16V rende 143/154 cv e 19,4/20,7 kgfm de torque (gasolina/etanol).

Leia também
Multimídia com tela de sete polegadas


Mudanças – Externamente, as principais mudanças concentraram-se na dianteira. Os faróis estão mais finos e a grade, mais estreita. Nos para-choques, os cantos receberam vincos aprofundados.

As versões GLi e XEi utilizam faróis de halogênio. Já as versões topo de linha, XRS e Altis, contam com faróis de LED e nivelamento automático dos mesmos. As luzes diurnas (DRL) em LED estão disponíveis a partir da versão XEi.

Na traseira, as luzes das lanternas contam com nova disposição e toda a linha do Corolla passa a utilizar LED. A barra cromada, já presente no atual modelo, que atravessa a tampa do porta-malas, unindo as lanternas, está mais fina. As luzes de ré e setas estão com um tom mais escurecido, trazendo mais classe ao sedan.

O sedan-médio apresenta mais duas novidades no visual: a partir da versão XEi, a antena passa a ser do tipo “barbatana de tubarão” e as rodas em liga leve são de 17 polegadas. O Corolla XEi passa a contar com botão Start/Stop para dar a partida no veículo.

*O jornalista viajou a convite da Toyota

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

24/03/2017
Nissan lança a 12ª geração da picape Frontier
Modelo ganhou novo powertrain
24/03/2017
Fiat Chrysler Automobiles em compasso de espera
Quando a General Motors anunciou a venda das marcas Opel e Vauxhal, no início desse ano, estava claro que outros movimentos no setor automotivo iriam se processar. O comprador foi...
17/03/2017
Honda apresenta o WR-V, um cross Fit
A montadora japonesa lançou, nessa semana, o WR-V. Por mais que se refira a ele como um utilitário esportivo (SUV) compacto, não há como negar o óbvio: trata-se...
17/03/2017
Multimídia com tela de sete polegadas
As mudanças no modelo para a linha 2018 também chegaram ao interior. O quadro de instrumentos (dois tipos, dependendo da versão) passou por alterações...
10/03/2017
Outlander agora com opção pelo diesel
Crossover da Mitsubishi passa a ter em sua gama motor 2.2 turbo capaz de render até 165 cv
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.