Publicidade
18/08/2017
Login
Entrar

Legislação

19/05/2017

TRTs vão realizar esforço concentrado

Começa na próxima segunda-feira a 3ª edição da Semana Nacional da Conciliação Trabalhista
Email
A-   A+
O TST recebeu inscrições de grandes empresas como Itaú, Gol, Claro e BRF Brasil/Divulgação
Brasília - A solução de conflitos ou problemas não precisa, necessariamente, passar por uma sentença judicial. Empresas e trabalhadores podem optar pela mediação e a conciliação: formas rápidas e eficazes para resolver embates por meio de acordo. Neste sentido, o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) promove a partir da próxima segunda-feira a 3ª edição da Semana Nacional da Conciliação Trabalhista, um esforço concentrado dos 24 Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs) para solucionar o maior número de processos pela via da conciliação.

Com o slogan “Para que esperar, se você pode conciliar”, as peças da campanha ressaltam a ideia de que uma ação trabalhista tradicional percorre várias etapas e a tramitação do processo pela via judicial pode levar certo tempo. Já a conciliação é uma alternativa para empresas e trabalhadores quem querem concluir o processo de forma rápida e eficaz.
Empresas e trabalhadores que têm ação na Justiça e que estão dispostos a tentar um acordo, devem procurar as varas do Trabalho e TRTs, dependendo de onde a ação está tramitando.

Qualquer empresa pode optar pela conciliação, independentemente do porte ou do número de processos existentes. Para isso, basta procurar o Tribunal Regional do Trabalho no qual o processo tramita, os núcleos de conciliação da Justiça do Trabalho.

O Tribunal Superior do Trabalho (TST), especificamente, já encerrou o prazo inscrições, e recebeu listas com mais de 2.500 processos que serão alvo de propostas de acordo. Entre as empresas que apresentaram as listas estão Caixa Econômica Federal, Santander, Itaú Unibanco, Gol Linhas Aéreas, Claro, BRF Brasil, Contax, entre outras. O montante equivale ao que um gabinete julga por mês no Tribunal Superior do Trabalho.

Mutirões - Após o período de inscrições, as varas do Trabalho e os TRTs devem se organizar para realizar audiências de conciliação simultâneas em todo País, num esforço concentrado durante a semana, para promover uma agenda de audiências e garantir o maior número de acordos possíveis entre empresas e empregados.

A abertura da Semana Nacional da Conciliação Trabalhista será sediada em Campinas (SP) na próxima segunda-feira o encerramento em Porto Alegre (RS), no próximo dia 26, com anúncio dos resultados parciais.

A mediação e a conciliação são formas natas da Justiça do Trabalho e reconhecidas como um meio rápido e eficaz para resolver embates por meio de acordo entre as partes.

Desde 2015, a Justiça do Trabalho, por meio da Comissão Nacional de Promoção à Conciliação, promove campanhas como a Semana Nacional de Conciliação Trabalhista com o intuito de conscientizar e estimular empresas e trabalhadores a optarem pelo diálogo ao invés de uma ação judicial - o objetivo é que patrões e empregados firmem acordos e solucionem seus litígios trabalhistas, reduzindo o número de processos que tramitam nos tribunais e varas.

Além disso, em 2016, a Justiça do Trabalho renovou o compromisso de aumentar o número de casos solucionados por meio da conciliação, em relação aos períodos anteriores. A meta procura impulsionar a desjudicialização de conflitos.

A edição anterior do evento, em 2016, realizou 68.374 audiências e atendeu 160.931 pessoas. Foram homologados 26.840 acordos, arrecadando mais de 620 milhões de reais que foram convertidos aos trabalhadores. As informações são do TST.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

18/08/2017
Desoneração da folha afeta a Previdência
Setores beneficiados com renúncia fiscal respondem por mais de 30% da massa salarial do País
18/08/2017
ANS propõe norma para tornar fiscalização de planos mais eficiente
A Consulta Pública nº 65 começou nesta semana a receber contribuições de toda a sociedade acerca da proposta normativa para implementação de um novo...
18/08/2017
Rombo na Funcef é alvo de protesto
Empregados aposentados da Caixa Econômica Federal fazem manifestação hoje, em diversas cidades do País, em repúdio aos rombos na Fundação dos...
18/08/2017
Liminar permite recolher a CPRB
Uma empresa de logística de Minas Gerais vai poder continuar recolhendo a Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB) até 31 de dezembro desse ano. A...
17/08/2017
Comissão trata de marco punitivo
Brasília - A comissão mista da Medida Provisória (MP) 784, que estabelece novo marco punitivo para instituições financeiras, aprovou ontem o plano de trabalho...
› últimas notícias
Cinco municípios geram empregos em Minas
Exportações das cidades-polo estão em alta
Governo federal está aberto a negociar usinas com Cemig
WV Empreendimentos lança 2º loteamento em Uberlândia
Eletrobras vai recorrer da cobrança de R$ 2,9 bilhões por parte da Aneel
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Desoneração da folha afeta a Previdência
BNDES aprova R$ 122,8 milhões para Instituto Senai
Roubo de cargas onera toda a sociedade
Receita da Pif Paf deve ir a R$ 4 bilhões
Magnesita Refratários reporta prejuízo líquido de US$ 41,4 milhões
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


19 de August de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.