22/07/2018
Login
Entrar




Economia

16/06/2018

Uberlândia está no rumo da universalização

Município é o único de Minas a figurar em ranking, em nível nacional, entre polos com mais de 100 mil habitantes
Mara Bianchetti
Email
A-   A+
Estação de Captação e Tratamento Capim Branco terá capacidade de atender até 1,5 mi de pessoas/Valter de Paula
Uberlândia, no Triângulo Mineiro, é a única cidade de Minas Gerais a figurar na edição 2018 do ranking Universalização do Saneamento Básico da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária Ambiental (Abes) entre os municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes. A segunda maior cidade do Estado integra a categoria Rumo à Universalização, destinada àquelas que atingiram mais de 489 pontos dentro dos índices de saneamento avaliados pelo estudo.

O destaque na lista se deve, entre outros fatores, aos investimentos contínuos realizados por parte do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) nos serviços. Ao todo foram aportados mais de R$ 385 milhões no sistema de abastecimento e esgotamento sanitário da cidade de 2005 até este ano.

“O saneamento e a qualidade da água são umas das prioridades da nossa gestão. Isso porque, logicamente, uma cidade saneada proporciona mais qualidade de vida ao seu povo, bem como aumenta a possibilidade de atração de investimentos que gerem emprego e renda”, destacou o prefeito Odelmo Leão.

De acordo com informações da prefeitura, um dos maiores projetos no setor diz respeito à construção de uma nova fonte de captação de água na cidade. O equipamento está sendo construído às margens do rio Araguari e foi projetado na segunda gestão do atual prefeito (2009-2012). A previsão é de que a primeira etapa seja concluída no ano que vem. Interligada às estações já existentes, a estação garantirá abastecimento a 1,5 milhão de pessoas.

Para a elaboração do ranking, a pesquisa reuniu dados disponibilizados pelo Sistema Nacional de Informações de Saneamento (Snis), do Ministério das Cidades. Serviços como o de abastecimento de água, coleta de esgoto, tratamento de esgoto, coleta de resíduos e destinação adequada de resíduos sólidos foram avaliados. A verificação dos indicadores em Uberlândia garantiu 490,53 pontos, num total de 500 possíveis.

Em dois quesitos específicos, abastecimento de água e destinação adequada de resíduos sólidos, a cidade atende em 100% a população. Já em relação ao esgoto, 98% dos imóveis contam com rede. Os 2% restantes referem-se aos setores de chácaras, cujos proprietários são responsáveis por garantir infraestrutura nestes locais, conforme a lei de parcelamento de solo do município.

Em âmbito nacional, conforme o levantamento, apenas quatro cidades brasileiras alcançaram a universalização do acesso aos serviços de abastecimento de água, coleta de esgoto, tratamento de esgoto e coleta de resíduos sólidos. Foram elas: São Caetano do Sul, Piracicaba, Santa Fé do Sul e Uchoa, todas no estado de São Paulo.

Segundo o ranking 2018, de 1.894 cidades avaliadas, 1.613 ou 85% do total ainda estão longe de oferecer saneamento básico para toda a população. Somente 80 cidades, cerca de 15%, atingiram a pontuação para serem classificados na categoria mais alta – Rumo à universalização. Este foi o caso de Uberlândia.

Capitais - Entre as capitais, a melhor avaliada foi Curitiba, a única que atingiu pontuação suficiente para ser classificada na categoria “rumo à universalização”. Na sequência, apareceram Goiânia, Belo Horizonte, São Paulo, João Pessoa, Salvador e Porto Alegre. A pior avaliada foi Porto Velho.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/07/2018
Renovação da concessão da EFVM pode ser resolvida na Justiça
Estados de Minas e ES discordam do investimento da ferrovia fora da área de atuação
21/07/2018
Pessimismo aumenta na indústria mineira
Em julho, índice que mede a confiança do setor no Estado voltou a recuar e fechou em 47,1 pontos
21/07/2018
Minas mantém sequência de superávit
Em junho, saldo foi positivo em 12.143 postos de trabalho, somando 91.506 no semestre e 45.995 em 12 meses
21/07/2018
Brasil fecha 661 vagas com carteira assinada
Brasília - O Brasil encerrou o mês de junho com o fechamento de 661 vagas de emprego com carteira assinada, de acordo com o saldo entre contratações e...
21/07/2018
Governo quer leilão da Eletrobras até agosto
Perspectiva de encerrar processo até o fim do próximo mês tentará evitar liquidação de distribuidoras
› últimas notícias
Exportações de soja devem ser recorde no próximo ano
Renovação da concessão da EFVM pode ser resolvida na Justiça
Pessimismo aumenta na indústria mineira
Minas mantém sequência de superávit
Brasil fecha 661 vagas com carteira assinada
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


21 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.