Publicidade
24/05/2018
Login
Entrar

Economia

21/04/2018

Usiminas tem lucro líquido de R$ 157,2 mi

Mara Bianchetti
Email
A-   A+
A Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais (Usiminas) encerrou o primeiro trimestre com lucro líquido de R$ 157,2 milhões. O resultado confirma a curva ascendente dos resultados da companhia e reverteu o prejuízo dos últimos três meses de 2017, de R$ 45 milhões. Em relação ao primeiro trimestre do ano passado, o crescimento foi de 45%, já que o apurado à época foram R$ 108 milhões.

Assim, a empresa registrou, de janeiro a março de 2018, alta de 42% no Ebitda Ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) comparado com o último trimestre de 2017. Foram R$ 641,2 milhões neste ano contra R$ 450,4 milhões. Trata-se do melhor Ebitda trimestral da companhia desde 2010, de R$ 735 milhões. Já a margem Ebitda chegou a 19,8% no primeiro trimestre deste ano ante 14,6% no quarto trimestre de 2017.

Odiretor-presidente da Usiminas, Sergio Leite, atribuiu o resultado ao bom desempenho de todas as unidades de negócios da companhia, especialmente da siderurgia, que teve lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização de R$ 568,6 milhões no período. Segundo ele, a melhora na demanda também foi responsável pelo desempenho.

“Este resultado é fruto do trabalho dos 13 mil funcionários da Usiminas. Além disso, atribuímos à recuperação do mercado. A expectativa é que o consumo de aço no Brasil cresça 7% neste ano, desempenho tímido, mas evidente”, avaliou.

O balanço destaca, entre os principais indicadores operacionais e financeiros, volumes de vendas de aço, a 1,1 milhão de toneladas contra 930 mil toneladas na mesma época de 2017, alta de 18%. Vendas de minério de ferro, de 1,8 milhão de toneladas no último trimestre e 643 mil toneladas nos primeiros meses de 2017, avanço de 179%.

Aço bruto - Considerando a unidade de Ipatinga, no Vale do Aço, ainda no primeiro trimestre de 2018, a produção de aço bruto se manteve estável e atingiu 715 mil toneladas. Já a produção de laminados, incluindo a planta de Cubatão (SP), foi de 1,07 milhão de toneladas.

Em relação aos principais setores consumidores de aços planos o comportamento neste início de ano em relação ao ano anterior foi de alta de cerca de 15% na produção automotiva, de 8% na produção de máquinas e equipamentos; de 26% no segmento de utilidades domésticas e comerciais; de 3% na construção civil e de 10% na distribuição.

Na Mineração Usiminas (Musa) o Ebitda foi de R$ 49 milhões, alta de 18,3% ante o último trimestre de 2017 (R$ 41,4 milhões), mas queda de 5,7% em relação aos R$ 52 milhões de igual época de 2017.

Na Soluções Usiminas, o incremento do Ebtida foi 53,5%.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

24/05/2018
Preço do etanol acompanha alta da gasolina na Capital
Associação de produtores alerta para risco de colapso
24/05/2018
Plano Diretor da Capital é questionado
Sinduscon defende crescimento sustentável das construções, com participação da sociedade nas discussões
24/05/2018
Sem acordo, caminhoneiros decidem continuar greve
Brasília - Caminhoneiros continuarão de braços cruzados hoje depois do fracasso de uma reunião da categoria com representantes do governo federal na tarde de ontem,...
24/05/2018
Biomm aciona Anvisa para liberar remédio
Medicamento no qual a fábrica de insulina humana já gastou R$ 180 mi ainda não tem registro aprovado
24/05/2018
Quatro de cada cinco empresas do País planejam investimentos para este ano
› últimas notícias
Preço do etanol acompanha alta da gasolina na Capital
Plano Diretor da Capital é questionado
Sem acordo, caminhoneiros decidem continuar greve
Biomm aciona Anvisa para liberar remédio
Quatro de cada cinco empresas do País planejam investimentos para este ano
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


23 de maio de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.