22/07/2018
Login
Entrar




Economia

12/07/2018

Utilização maior de refinarias derruba importações de petróleo

Reuters
Email
A-   A+
Rio de Janeiro – A Petrobras elevou ainda mais o nível de utilização de suas refinarias em junho, causando uma queda expressiva das exportações de petróleo pelo Brasil, informou a petroleira estatal à Reuters, em uma resposta por e-mail, ao retomar participação de mercado interno na oferta de combustíveis.

As exportações de petróleo do País somaram 2,86 milhões de toneladas em junho, queda de 24,3% ante maio e recuo de 53,8% em relação a um ano antes, apontaram dados oficiais do governo federal.

O movimento ocorre ainda em meio a uma queda das importações de diesel, combustível mais consumido no Brasil.

As compras externas do combustível fóssil, no sexto mês do ano, somaram 688.903 metros cúbicos, uma queda de 45% ante junho de 2017 e um recuo de 8,8% em relação a maio, segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

Analistas de mercado e importadoras vêm afirmando que a Petrobras está praticando preços abaixo da paridade de importação, desestimulando as importações por empresas concorrentes.

“Olhando a tendência ao longo do último mês, no máximo dois meses atrás, a gente vê que tanto gasolina quanto diesel, principalmente a gasolina, começaram a cobrar um preço abaixo da paridade... Esses aspectos devem estar desestimulando as importações”, disse o analista de petróleo da Tendências, Walter De Vitto.

A petroleira não forneceu detalhes sobre o fator de utilização de suas refinarias, que, juntas, têm capacidade para processar 2,176 milhões de barris por dia (bpd) no País.
A Reuters publicou em junho, com base em informações de uma fonte da Petrobras com conhecimento do tema, que o fator de utilização das refinarias da empresa já havia subido para 85% entre abril e maio, ante 67% no fim de 2017.

Recuo nas vendas - O cenário de aumento do refino ocorre ainda em meio a um recuo, no acumulado do ano até maio, de 0,6% nas vendas de diesel pelas distribuidoras e queda de 11,1% nas de gasolina, segundo os dados mais recentes da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). No mesmo período, as vendas de todos os combustíveis caíram 1,1%.

Alexandre Szklo, professor de Planejamento Energético da Coppe/UFRJ, afirmou à Reuters que a demanda de combustíveis ainda sofre impactos da economia do País, que vem da pior recessão em décadas.

Também contribuiu com a queda acumulada das vendas uma greve histórica de caminhoneiros em maio contra os altos valores do diesel, que após o lançamento de uma nova política de preços da Petrobras, em 2016, deveriam ficar acima da paridade de importação, seguindo indicadores internacionais.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/07/2018
Renovação da concessão da EFVM pode ser resolvida na Justiça
Estados de Minas e ES discordam do investimento da ferrovia fora da área de atuação
21/07/2018
Pessimismo aumenta na indústria mineira
Em julho, índice que mede a confiança do setor no Estado voltou a recuar e fechou em 47,1 pontos
21/07/2018
Minas mantém sequência de superávit
Em junho, saldo foi positivo em 12.143 postos de trabalho, somando 91.506 no semestre e 45.995 em 12 meses
21/07/2018
Brasil fecha 661 vagas com carteira assinada
Brasília - O Brasil encerrou o mês de junho com o fechamento de 661 vagas de emprego com carteira assinada, de acordo com o saldo entre contratações e...
21/07/2018
Governo quer leilão da Eletrobras até agosto
Perspectiva de encerrar processo até o fim do próximo mês tentará evitar liquidação de distribuidoras
› últimas notícias
Exportações de soja devem ser recorde no próximo ano
Renovação da concessão da EFVM pode ser resolvida na Justiça
Pessimismo aumenta na indústria mineira
Minas mantém sequência de superávit
Brasil fecha 661 vagas com carteira assinada
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


21 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.