17/08/2018
Login
Entrar

Internacional

12/06/2018

Vale destrava expansão de mina no Canadá

Reuters
Email
A-   A+
Rio de Janeiro - A mineradora brasileira Vale fechou contratos de venda antecipada de cobalto, com entrega a partir de 1º de janeiro de 2021, que irão permitir destravar investimentos de US$ 1,7 bilhão para a expansão da mina de Voisey’s Bay, no Canadá, informou ontem a companhia.

Os acordos, fechados em separado com a Wheaton Precious Metals Corp (Wheaton) e Cobalt 27 Capital Corp, preveem um pagamento antecipado de US$ 690 milhões à Vale e vão ajudar a companhia a financiar a expansão, que é o primeiro anúncio de investimento significativo da empresa nos últimos anos.

Ainda estão previstos no acordo pagamentos adicionais de 20%, em média, dos preços de cobalto vigentes no momento da entrega do produto, segundo a empresa.
De acordo com a mineradora, a transação de venda antecipada da commodity melhora o retorno financeiro sobre o capital investido no projeto para mais de 35% ao ano, considerando o consenso de mercado dos preços.

“O projeto está, portanto, alinhado com o rigoroso processo de alocação de capital da Vale, no qual projetos devem ser capazes de gerar retornos aos preços atuais de mercado, ao invés de depender de expectativas de aumentos futuros de preços”, disse a empresa em comunicado.

O pagamento antecipado de US$ 690 milhões será realizado integralmente na conclusão da transação, com US$ 390 milhões a serem pagos por Wheaton e US$ 300 milhões a serem pagos por Cobalt 27, e equivale a 40% do investimento nominal do projeto.

Aumento da produção - O projeto irá estender a vida da mina de Voisey’s Bay, liberando acesso para a Vale a reservas de níquel, cobre e cobalto e, consequentemente, aumentando, em média, as produções anuais estimadas em aproximadamente 45 mil toneladas de níquel, 20 mil toneladas de cobre e 2,6 mil toneladas de cobalto.

A Vale adicionou que, para uma transição suave da operação com lavra a céu aberto para a subterrânea, a produção de níquel da mina de Voisey’s Bay será mantida em 38 mil toneladas por ano de 2018 a 2020, concluindo o ramp-up e atingindo entre 45 mil e 50 mil toneladas por ano de níquel contido no concentrado a partir de 2024.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

17/08/2018
China e EUA acertam rodada de negociações para o fim deste mês
Reunião pode significar progresso na solução de conflito
17/08/2018
Itália e UE trocam acusações por queda de ponte
Roma - A atribuição de culpa alheia pelo colapso fatal da ponte Morandi, na Itália, se intensificou ontem com autoridades italianas e da União Europeia (UE) buscando...
15/08/2018
EUA ameaça com novas sanções e Turquia promete retaliar
Pressão americana é para que turcos libertem pastor
15/08/2018
Militares são presos suspeitos de ataque
Caracas - O procurador-geral da Venezuela, Tarek Saab, revelou, na terça-feira (14), que dois militares de alta patente foram presos por suposto envolvimento em explosões de drones...
14/08/2018
Argentina eleva taxa de juros para 45% para conter o dólar
Decisão ocorre após a crise na Turquia movimentar os mercados globais
› últimas notícias
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


17 de agosto de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.