19/06/2018
Login
Entrar




Internacional

12/06/2018

Vale destrava expansão de mina no Canadá

Reuters
Email
A-   A+
Rio de Janeiro - A mineradora brasileira Vale fechou contratos de venda antecipada de cobalto, com entrega a partir de 1º de janeiro de 2021, que irão permitir destravar investimentos de US$ 1,7 bilhão para a expansão da mina de Voisey’s Bay, no Canadá, informou ontem a companhia.

Os acordos, fechados em separado com a Wheaton Precious Metals Corp (Wheaton) e Cobalt 27 Capital Corp, preveem um pagamento antecipado de US$ 690 milhões à Vale e vão ajudar a companhia a financiar a expansão, que é o primeiro anúncio de investimento significativo da empresa nos últimos anos.

Ainda estão previstos no acordo pagamentos adicionais de 20%, em média, dos preços de cobalto vigentes no momento da entrega do produto, segundo a empresa.
De acordo com a mineradora, a transação de venda antecipada da commodity melhora o retorno financeiro sobre o capital investido no projeto para mais de 35% ao ano, considerando o consenso de mercado dos preços.

“O projeto está, portanto, alinhado com o rigoroso processo de alocação de capital da Vale, no qual projetos devem ser capazes de gerar retornos aos preços atuais de mercado, ao invés de depender de expectativas de aumentos futuros de preços”, disse a empresa em comunicado.

O pagamento antecipado de US$ 690 milhões será realizado integralmente na conclusão da transação, com US$ 390 milhões a serem pagos por Wheaton e US$ 300 milhões a serem pagos por Cobalt 27, e equivale a 40% do investimento nominal do projeto.

Aumento da produção - O projeto irá estender a vida da mina de Voisey’s Bay, liberando acesso para a Vale a reservas de níquel, cobre e cobalto e, consequentemente, aumentando, em média, as produções anuais estimadas em aproximadamente 45 mil toneladas de níquel, 20 mil toneladas de cobre e 2,6 mil toneladas de cobalto.

A Vale adicionou que, para uma transição suave da operação com lavra a céu aberto para a subterrânea, a produção de níquel da mina de Voisey’s Bay será mantida em 38 mil toneladas por ano de 2018 a 2020, concluindo o ramp-up e atingindo entre 45 mil e 50 mil toneladas por ano de níquel contido no concentrado a partir de 2024.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

19/06/2018
Bloco mira novos parceiros comerciais pelo mundo
Líderes estão reunidos no Paraguai
19/06/2018
Trump quer criação de ?Força Espacial?
Washington - O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, disse ontem que vai ordenar a criação de um sexto ramo das forças armadas do país para abrir caminho...
19/06/2018
Eleito, Duque promete crescimento e rigidez em acordo de paz com as Farc
Bogotá - O presidente eleito da Colômbia, Iván Duque, prometeu unir um país dividido com seus planos de endurecer um acordo de paz com a guerrilha Farc e retomar o...
16/06/2018
EUA impõe tarifas e inicia "guerra" com a China
Em resposta, chineses anunciaram que aplicarão mesma taxa sobre igual volume de produtos americanos
16/06/2018
Venda a chineses pode ser menor em 8 anos
São Paulo - As importações chinesas de petróleo venezuelano podem cair para o menor patamar em quase oito anos em julho, enquanto o produtor da...
› últimas notícias
Preço do diesel recua R$ 0,41 em Minas
Mais de 40% das empresas usam planilhas ao contratar
Inadimplência recua na Capital
TCU vai apurar se cobrança por despacho de bagagem reduziu preços das passagens
Governo espera movimentar a economia com liberação de saques
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


19 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.