22/06/2018
Login
Entrar

Legislação

12/06/2018

Valor de protestos tem redução

Email
A-   A+
Recorrer ao cartório para protestar uma dívida ficou mais barato. A redução no valor das taxas para alguns títulos chega a 90%. “A nova tabela de valores beneficia tanto pessoas físicas quanto empresas, pois o protesto, além de ser uma ferramenta legal e de eficiente recuperação de crédito, terá um custo menor, o que vai facilitar principalmente para quem está com as finanças apertadas”, destaca Carla Faria de Souza, tabeliã e representante do Instituto de Protesto - MG.

Segundo Carla, a redução nas taxas também é interessante para os cartórios, já que a queda nos preços torna o protesto extrajudicial uma alternativa ainda mais atrativa. “O uso do protesto para recuperação de débitos ficou mais viável financeiramente, o que faz com que esse recurso seja mais procurado por quem precisa cobrar e receber uma dívida”, avalia.

Entre as taxas que sofreram redução nos cartórios estão a certidão de protestos não cancelados; a liquidação ou retirada de título e o cancelamento do registro do protesto em si.
Para protestar um débito, a pessoa pode procurar um cartório de protesto ou acessar o protestomg.com.br. Por meio do site, é possível protestar eletronicamente um título em qualquer cartório do País.

O protesto extrajudicial tem um elevado percentual de recuperação de crédito em curto espaço de tempo. Conforme dados do Instituto de Protesto - MG, os cartórios mineiros conseguem recuperar, em apenas três dias, uma média de 65% dos créditos de títulos privados e 5% dos títulos públicos.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

22/06/2018
Reforma vale apenas para novos contratos
Maioria das mudanças não se aplica aos processos abertos antes de 11 de novembro de 2017, diz o TST
22/06/2018
Especialistas propõem taxação sobre renda
Brasília - O Brasil precisa aumentar a tributação direta sobre a renda e reduzir a carga tributária indireta sobre mercadorias, bens e serviços. Essa foi a...
21/06/2018
Prazo para adesão ao Pert temina em 9 de julho
Dívidas superam R$ 5,7 bi em MG
21/06/2018
CVM apura conduta dos irmãos Batista
Rio de Janeiro - A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) transformou em processo administrativo sancionador (PAS), ou seja, sujeito à punição, o processo...
21/06/2018
Guardas municipais não têm direito à aposentadoria especial
Brasília - O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem, por maioria, que guardas municipais não têm direito à aposentadoria especial em virtude da...
› últimas notícias
Minas apura alta de 1,4% no primeiro trimestre
Operação financeira depende do Judiciário
Lucro das cinco maiores cresce 44,8% frente a 2017
Ocupação frequente do Expominas beneficia hotéis do Oeste de BH
União programa realizar em novembro megaleilão de áreas para exploração do pré-sal
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


22 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.