Publicidade

DC Turismo

24/12/2016

Viagens motivadas pela fé aquecem economia

Interior de Minas é destaque
Daniela Maciel
Email
A-   A+
O turismo religioso, segundo o Ministério do Turismo, motivou a viagem de 17,7 milhões de brasileiros em 2015/Divulgação
A “fé move montanhas” e também multidões. O turismo religioso, segundo o Ministério do Turismo (Mtur), motivou a viagem de 17,7 milhões de brasileiros em 2015. Minas Gerais tem alguns dos destinos mais importantes do segmento no País. Dona do maior acervo do barroco brasileiro, atrai visitantes que se encantam pelas igrejas do século 18 adornadas com ouro e com o capricho de mestres como Aleijadinho e Ataíde. Também enchem os olhos dos fiéis manifestações de cultura e fé espalhadas ao longo do ano, como as festas do Rosário, as homenagens aos santos juninos e especialmente a Semana Santa enfeitada pelos tapetes de serragem e flores nas ruas das cidades históricas.

Em novembro, a Secretaria de Estado do Turismo de Minas Gerais (Setur-MG) participou do VI Congresso Internacional das Cidades-Santuário, em Fátima, Portugal, que teve por objetivo, entre outros, promover ainda mais esta forma de turismo mundo afora. Com o tema central “Novos caminhos na valorização da peregrinação e do turismo religioso: cooperação, gestão e inovação”, o evento proporcionou um extenso intercâmbio de informações entre os 16 países participantes. Para o secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Ricardo Faria, presente no encontro, esta ação é uma importante ferramenta para movimentar o setor. “Por meio deste congresso, Minas Gerais foi mais uma vez apresentada no exterior, agora divulgando o Estado como destino turístico religioso”, comentou na época.

Em Curvelo, na região Central, a maior festa é o Tríduo de São Geraldo, que acontece entre 13 e 16 de outubro, quando reúne 10 mil pessoas durante o fim de semana. A Basílica em homenagem ao santo padroeiro dos alfaiates e das pessoas falsamente acusadas, é o ponto para o qual convergem os peregrinos. Já a Oitava de São Geraldo, que aconteceu este ano entre 27 de agosto e 4 de setembro, reuniu 110 mil pessoas ao longo da semana.

De acordo com secretária Municipal de Cultura, Desporto, Lazer e Turismo de Curvelo, Marivete Alves Barbosa Silva, as festas são os maiores eventos da cidade que tem, no serviço, a sua principal atividade econômica. “O turismo vem crescendo em Curvelo, já rivalizando com atividades mais tradicionais no município. A Basílica é a única no mundo dedicada a São Geraldo e recebemos visitantes de todo o Brasil. Embora tenhamos uma boa infraestrutura, muitos peregrinos acampam ou ficam dentro dos próprios ônibus. Claro que ainda temos pontos que precisam melhorar, especialmente quanto à qualificação do atendimento, mas temos uma política pública que entende o turismo como vetor de desenvolvimento para a cidade”, afirma Marivete Silva.

A religiosidade, porém, vai além do Catolicismo e do Cristianismo. Em Uberaba, no Triângulo, é a figura do médium Chico Xavier que mobiliza anualmente centenas de visitantes e traz dividendos para todo o trade turístico.

Em junho, foi inaugurado o Memorial Chico Xavier. A construção contou com recursos de R$ 2,9 milhões do MTur. Além disso, a pasta destinou outros R$ 487,5 mil para aquisição de mobiliário. O investimento levou em consideração o elevado fluxo de visitantes motivados por conhecer o legado do médium na região. A estimativa da prefeitura é de que, em média, 3 mil turistas por mês visitem Uberaba para se aproximar da obra de Chico Xavier.

Memorial Chico Xavier



Segundo a diretora do Departamento de Turismo, Feiras e Eventos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Uberaba, Jannice da Cunha Rocha, a prefeitura também participou do investimento e a administração do Memorial foi entregue à Fundação Cultural de Uberaba. A expectativa é de que a média de visitantes suba para 5 mil ao mês.

“Sempre tivemos uma demanda muito grande com relação a Chico Xavier e o Memorial é um equipamento que oferece ao visitante infraestrutura para que ele possa usufruir de um grande acervo. É um lugar sereno, que tem um ar de paz, que combina com os ensinamentos dele”, garante Jannice Rocha.

Outras manifestações religiosas importantes no município são as festas católicas de Nossa Senhora da Abadia, em agosto, e da Medalha Milagrosa, em novembro. São grandes romarias, mas poucos fiéis pernoitam na cidade durante os eventos. “O turismo é um setor ainda pouco conhecido, mas tem tido um crescimento representativo em Uberaba. Estamos trabalhando na divulgação e promoção da cidade, apresentando outros atrativos. Sabemos das potencialidades que temos e o trabalho da prefeitura é fomentar o setor, mostrar que o turismo é mais que uma simples alternativa”, avalia a diretora.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

18/02/2017
Verba para folia em Ouro Preto saltou 228%
De R$ 700 mil captados em 2016, valor dos patrocínios subiu para R$ 2,3 milhões este ano
18/02/2017
Pequi terá centro de atendimento ao turista
Atenta aos ganhos que um turismo estruturado e sustentável pode trazer para a cidade, a pequena e colonial Pequi, na região Central, vem desenvolvendo estratégias para atrair...
18/02/2017
PBH terá esquema especial de segurança
O Carnaval de Belo Horizonte, que teve seu início oficial no dia 11 e se estenderá até o dia 1º de março, promete ser o maior evento de rua da história da...
12/02/2017
Seguro viagem reduz despesas médicas e aumenta tranquilidade
São Paulo - Entre o final de 2016 e o início de 2017, cresceu o número de viagens domésticas no Brasil. De acordo com a Associação Brasileira de...
11/02/2017
Folia em BH prejudica festas do interior
Crise e ameaça de febre amarela também fizeram com que as prefeituras repensassem sobre o evento
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.