21/06/2018
Login
Entrar

Agronegócio

12/10/2017

Volume de exportações recua, mas receita cresce

Reuters
Email
A-   A+
São Paulo - O Brasil exportou de janeiro a setembro quase 4% menos carne suína, considerando-se todos os produtos, mas obteve receita 17% acima da observada em igual período do ano passado, de acordo com dados compilados e divulgados nesta quarta-feira pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

No acumulado de 2017, o País embarcou 530,8 mil toneladas da proteína, queda de 3,8% frente às 551,9 mil toneladas registradas em igual período de 2016.

A receita, contudo, saltou para US$ 1,25 bilhão de dólares, contra US$ 1,06 bilhão de janeiro a setembro do ano passado, refletindo os preços mais altos do produto no mercado internacional, segundo a ABPA.

Principal importadora de carne suína do Brasil, a Rússia foi destino de 210,3 mil toneladas no ano, alta de 11,7%.

“A Rússia incrementou suas compras e a participação nas exportações totais do Brasil, sendo responsável por 40,8% das vendas brasileiras em 2017. O sólido relacionamento que construímos com o mercado russo foi especialmente notável este ano”, destacou em nota o presidente da ABPA, Francisco Turra.

Na sequência aparece Hong Kong, principal destino da Ásia, que importou 10,8% menos no ano (112,2 mil toneladas) e puxou para baixo o resultado geral, conforme a ABPA.
Outro país em destaque é Cingapura, que liberou recentemente as importações de carnes bovina e suína com osso de todo o Brasil. A nação asiática comprou 2,3% mais em 2017, com 24,9 mil toneladas.

Considerando-se apenas setembro, as exportações de carne suína chegaram a 61 mil toneladas, queda de 16,7% frente ao recorde de 73 mil toneladas registrado em igual mês de 2016.

A receita no mês passado foi de US$ 139,9 milhões, queda de 16,7% na comparação anual.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/06/2018
Concurso premia os 31 melhores queijos artesanais do Estado
As sete regiões produtoras foram representadas no certame, que contribui para abertura de mercados
21/06/2018
Governo lança plano para cadeia do feijão e pulses
Brasília – Lançado ontem, pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, o primeiro plano nacional criado para a cadeia do feijão...
21/06/2018
Programa subsidiará ações para uso sustentável
Brasília - O presidente da República, Michel Temer, e o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, assinaram decreto que institui o Programa Nacional de Levantamento e...
21/06/2018
Serra do Salitre conquista a Super Ouro
Na 11ª edição do Concurso Estadual de Queijo Minas Artesanal, o grande campeão foi o produtor da região da Serra do Salitre, José Baltazar da Silva....
20/06/2018
Receita do agronegócio pode recuar 0,52% no Estado em 2018
Previsão é de R$ 56,44 bilhões, com alta de 3,3% na agricultura e redução de 6,9% na pecuária
› últimas notícias
Conselho da Vale aumenta cautela após desastre da Samarco, em Mariana
Confiança do empresário recua 6,7 pontos
Pesquisa aponta que 92% das empresas do País esperam mais receita e patrimônio até 2020
Presidente Temer afirma que Brasil abriu mais 33 mil vagas formais de emprego em maio
Belgo-Mineira Bekaert investirá R$ 107 mi em planta de Itaúna
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


21 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.