Publicidade
27/05/2018
Login
Entrar

DC Auto

23/02/2018

Volvo XC60 é belo e muito tecnológico

Além disso, o utilitário sueco oferece diversos sistemas de segurança e muito conforto à bordo
José Oswaldo Costa*
Email
A-   A+
A segunda geração do Volvo XC60, utilitário da marca sueca mais vendido no mundo, foi lançada no Brasil em agosto do ano passado. Interessante destacar que, também por aqui, é o modelo da Volvo mais emplacado.

Do mês de lançamento até o fim de 2017, foram vendidas 1.081 unidades, algo em torno de 216 unidades/mês. Este ano, foram comercializadas 316 unidades até o último dia 20. Os números foram apurados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

O XC60 é um modelo muito bonito. O design dessa geração é herança do irmão mais velho, o XC90. Nesse quesito, não seria exagero chamá-lo de “mini XC90”.

Na dianteira, chama atenção o capô longo, a enorme grade com o tradicional símbolo da marca e os faróis afinados que contam com a luz de rodagem diurna (DRL - Daytime Running Light) em LED e com formato de T. Os faróis de neblina, nas extremidades do spoiler dianteiro, também são de LED.

Aliás, o grupo ótico é um destaque. Denominado pela marca com Volvo Full LED System, incorpora quatro funções: Automatic Bending Lights (ABL) – faróis autodirecionais que acompanham o giro do volante para melhorar a iluminação nas curvas. A inclinação do facho do farol pode chegar a até 30º; Active High Beam (AHB) – os faróis possuem um sistema automático que adapta a luz alta para evitar o ofuscamento dos carros que vêm em sentido contrário ou que estejam à frente no mesmo sentido e nivelamento automático – o facho do farol mantém automaticamente a posição adequada, de acordo com o número de ocupantes e o carregamento do veículo. A quarta função é o já mencionado DRL.

Na traseira, as lanternas mantêm o desenho tradicional da Volvo. Mas, agora, invadem a tampa do porta-malas. Essa mudança estética deu a sensação de que a parte da tampa com o nome da montadora “flutua” em relação ao restante. Muito bonito. Não menos bonito, e esportivo, são as duas saídas do escapamento em cada extremidade do para-choque.




Na lateral, destaque para as belas rodas de liga leve de 20 polegadas e o acabamento cromado na base das portas.

DC Auto recebeu uma unidade do XC60 para avaliação, na versão intermediária Inscription. Além dela, a Volvo oferece as versões Momentum (entrada) e R-Design (topo).
E tivemos a oportunidade de rodar bastante com o SUV, pouco mais de 1.000 km de estrada pelo interior de Minas Gerais.

O utilitário esportivo mostrou todos os seus predicados nesse período. Em primeiro lugar, um interior com acabamento primoroso. Os ocupantes ficam muito bem acomodados nos bancos forrados em couro, sendo os dianteiros com regulagem elétrica.

Foram utilizados no acabamento diversos materiais como madeira, metais genuínos e detalhes esculpidos. O painel é simples e elegante. Conta, “apenas”, com a central multimídia em formato de tablet (com tela antirreflexo sensível ao toque de 9 polegadas) e com o quadro de instrumentos totalmente digital e personalizável (12,3 polegadas de tamanho).

O sistema multimídia concentra, praticamente, todas as funções do SUV, como ar-condicionado, GPS, sistema de som e telefonia, entre outros.  O sistema Drive Mode, que altera os modos de condução, é acionado no console central – próximo ao câmbio – e também tem suas funções mostradas nessa tela.

São elas: Eco – privilegia economia de combustível; Confort - prioriza suavidade nas reações do veículo; Off-road – para transitar em estradas de terra; Dynamic – para uma condução mais esportiva e Individual – customiza a configuração.


MOTOR 2.0 TURBO, DE 254 CV, APRESENTA ÓTIMO DESEMPENHO

Com os ajustes do Drive Mode, somados ao conjunto da suspensão que privilegia uma tocada mais esportiva (firme) sem prejudicar o conforto dos ocupantes, dirigir o XC60 é um grande prazer.

Apesar de suas grandes dimensões (ver Ficha Técnica), o veículo apresenta uma dirigibilidade segura e sem sustos. Com o auxílio do sistema de tração integral AWD (All Wheel Drive), aparenta estar rodando sempre sobre trilhos, mesmo em curvas mais fechadas.

A sensação é de que nada é capaz de tirá-lo da faixa de rodagem. Falando nisso, ele conta com o sistema de alerta de mudança de faixa. É muito interessante. Ao se fazer uma ultrapassagem, por exemplo, se o condutor não acionar a seta, perceberá, nitidamente, certa “resistência” no volante para realizar a manobra, além de uma pequena vibração.

Se a seta for ligada, o volante permanece leve, graças à direção eletricamente assistida e progressiva. Qualquer pequena invasão da faixa à esquerda (em pista simples ou dupla) é suficiente para acionar o sistema. Realmente útil e aumenta bastante a segurança.

Segurança – Nesse quesito, o XC60 é equipado, ainda, com sistema de proteção em saída de estrada, sistemas de proteção contra impactos laterais e lesões na coluna cervical, alerta de colisão frontal, sistema de monitoramento de pressão dos pneus, alerta de colisão traseira, sistema de alerta de ponto cego (BLIS) e controle de cruzeiro adaptativo (ACC) com assistente de direção semiautônoma (Pilot Assist) de até 130 km/h.

Motor e câmbio – Outro ponto alto da unidade avaliada foi o powertrain. Ela era equipada com um motor 2.0 turbo capaz de render 254 cv e 35,6 kgfm de torque. Trabalhando em conjunto, transmissão automática de 8 marchas.




O XC60 é bastante ágil e apresenta vigoras retomadas. Na estrada, como foi a maior parte da nossa utilização, transmite bastante confiança para a realização de ultrapassagens, com o motor sempre correspondendo com rapidez ao toque no pedal do acelerador.

Como a perfeição é muito difícil de ser alcançada, a Volvo ficou devendo ao não equipar o modelo com paddle shifts (“borboletas”) atrás do volante para trocas manuais. Essas somente podem ser feitas através da própria manopla do câmbio.

Na tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), o preço do Volvo XC60 T5 Inscription 2.0 AWD é R$ 257,33 mil.


FICHA TÉCNICA

Velocidade máxima — 220 km/h
0 a 100 km/h — 6,8 segundos
Potência — 254 cv
Consumo médio — 8,5 km/l (cidade) e 10,1 km/l (estrada)
Distância entre e ixos — 2,87 metros / Comprimento — 4,67 metros
Largura — 1,90 metro / Altura — 1,66 metro
Capacidade do porta-malas — 505 litros
Capacidade do tanque — 60 litros
Pneus/Rodas — 255/45 R20 / Liga leve de 20 polegadas


Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

25/05/2018
Novo Mini Cooper hatch chega em junho
Modelo foi apresentado em janeiro deste ano no Salão de Detroit (EUA) e ganhou visual renovado
25/05/2018
Itens e preços de cada versão do compacto
Mini Cooper Exclusive - 3 portas – (R$ 119,99 mil): A versão oferece, entre os itens de série, assentos dianteiros esportivos com ajuste de altura; alarme; ar-condicionado;...
18/05/2018
City 2018 recebeu pequenas mudanças
Sedan compacto da Honda teve algumas alterações no design e conta com novo sistema multimídia
18/05/2018
Controle de estabilidade ausente
Falando em interior, o da versão ELX, avaliada, é confortável. Os bancos são forrados com material sintético que imita o couro. O do motorista apresenta ajuste da...
11/05/2018
New Holland lança novo trator conceito
Montadora apresentou protótipo equipado com motor FPT de rendimento equivalente ao diesel
› últimas notícias
Nível de atividade recua em Minas, mas há otimismo
Roscoe defende redução de tributos, juros e burocracia
FMI prevê expansão do PIB em 2%
Especialistas não veem desaceleração econômica
Níveis de atividade e emprego do setor caem
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


26 de maio de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.