Publicidade
21/05/2018
Login
Entrar

DC Auto

05/05/2017

VW up! 2018 chega para mudar pré-conceitos

Sucesso entre especialistas desde seu lançamento, reestilizado, compacto quer conquistar o mercado que merece
Amintas Vidal*
Email
A-   A+
Ganhador de mais de 20 prêmios e comparativos promovidos pela imprensa nacional, o Volkswagen up! é o típico produto de qualidade acima da capacidade de percepção do seu público consumidor. Ele é um dos raríssimos modelos fabricados no Brasil com as mesmas características técnicas do modelo produzido na Europa, o que lhe confere o mesmo nível de segurança exigido pelo mercado da porção ocidental daquele continente.

Os seus concorrentes diretos são projetos locais, simplificações de produtos europeus e produtos de baixo custo desenvolvidos para o leste europeu, África e Ásia. Resultado: o up! é o único carro compacto fabricado no Brasil vendido na faixa entre R$ 30 e R$ 50 mil que tem nota máxima em segurança, cinco estrelas, nos testes de impacto realizados pelo Latin NCAP.

Os adversários atingiram de duas a quatro estrelas nestes mesmos testes iniciais. Nas avaliações atuais, mais rígidas, os modelos avaliados não estão passando de uma e duas estrelas. O up! ainda não foi posto à prova nesta nova fase, mas acreditamos que se manterá à frente dos concorrentes, isso se não mantiver as cinco estrelas, com o fez o Golf, modelo médio da marca e carro mais seguro produzido no Brasil. Não estamos defendendo uma marca, e sim produtos. O Volkswagen Gol, por exemplo, que foi campeão de venda por quase três décadas, faz parte da má qualidade média da indústria automotiva nacional, pelo menos no que tange a segurança. Ele obteve apenas três estrelas quando avaliado pelo órgão, e se não tiver o projeto estrutural totalmente refeito, na avaliação mais rígida, ficará com uma ou zero estrela.

Segurança, algo que pode fazer a diferença entre sair vivo ou morrer em um acidente de carro, já seria um grande motivo para o Volkswagen up! também ser sucesso de vendas, e não apenas de crítica. Como mencionado acima, é a percepção do mercado que não ajuda: culturalmente os brasileiros não valorizam segurança. O que eles mais querem, na verdade, é um carro bonito, grande e barato. O design do up! é atemporal, equilibrado, mas discreto. Seu interior tem espaço na média da concorrência, mas por fora ele é menor. Com tanta qualidade estrutural, seu preço só poderia ficar acima da concorrência, caro, como todos os carros no Brasil.



Somado a essas características inerentes ao projeto do up!, a Volkswagen brasileira também errou em seu posicionamento de mercado ao lançá-lo em 2014. Alardeado como substituto do Gol de entrada, o “geração quatro”, como era conhecido, o novo produto chegou muito caro diante da expectativa criada pela própria marca.

Para comprar o modelo de entrada, o take up!, básico, sem opcionais, pagava-se o preço do antigo Gol completo. Já quando completo, seu preço superava até mesmo o do Gol atual. Ao lançar a linha 2018 com preços, equipamentos e acabamento acima do Gol, a Volkswagen finalmente coloca o seu produto em um segmento mais pertinente com a qualidade do projeto, tanto que o conceito da campanha publicitária do mesmo é “#desache”, uma tentativa de mudar os pré-conceitos carregados pelo modelo e, com isso, conquistar o público do segmento de compactos e, principalmente, os do segmento de compactos “Premium”, faixa de preço em que se encontra a maioria das versões oferecidas a partir de agora.

Externamente, o que mudou no up! 2018 foi a grade e a adição frisos dianteiros e traseiros, para-choques dianteiros e traseiros, a distribuição e desenho dos elementos internos de faróis e faroletes e as rodas. As versões com motor turbo passam a ter o emblema TSI sobre a coluna “b”(além do já existente sobre a tampa do porta-malas, que continua pintada em preto) e o friso na base da grade dianteira em vermelho (quando a cor é a nova “Laranja Habanero”, o friso é em preto brilhante). Essas mudanças deixaram o design do up! mais agressivo e, consequentemente, menos discreto. Segundo a montadora, ele cresceu 84 mm no comprimento por apresentar para-choques com elementos mais protuberantes e desenho que confere ao modelo a aparência de ser mais largo que o up! anterior.



Leia também
Montadora altera a oferta de modelos e equipamentos

Interno
- Por dentro, o painel ganhou linhas mais angulosas, materiais e texturas diferentes e iluminação em LED em sua base (apenas para as versões com motor TSI).

Exceto na versão de entrada, a take up!, o quadro de instrumentos é o mesmo usado no Novo Fusca. Mais esportivo, ele é composto por marcadores maiores que se sobrepõem parcialmente, facilitando a leitura de todo o conjunto. Uma tela de 3,5 polegadas e iluminação branca fica posicionada na base do velocímetro e exibe as informações de texto do rádio e demais mídias, do computador de bordo com nove funções, dados sobre a manutenção mecânica e permite a configuração de unidades de medidas. O volante passa a ser o mesmo adotado por toda a linha Volkswagen, sendo que, a partir da segunda versão, a move up!, ele vem revestido em couro e tem os botões de controle de som, telefonia e computador de bordo. No mais, os tecidos dos bancos ganharam novas padronagens para todas as versões.

Essas alterações também ajudam a mudar uma percepção errônea da maioria das pessoas. Seu interior minimalista era simples, mas de qualidade, e não pobre, como acreditava alguns consumidores. Parte desta crença se deve ao conservadorismo da Volkswagen brasileira.

Na Europa as combinações cromáticas do interior do up! são ousadas, com tons fortes, já no Brasil, prevalece a monocromia, variações de preto e cinza ou branco e bege. Em algumas versões do up! anterior ainda era possível ter o painel da cor da carroceria, algo pensado desde a concepção do design do mesmo, tanto que as portas apresentam partes com pintura aparente para que o painel e as laterais formem uma linha contínua. Já na linha 2018, nem isso é possível. Um retrocesso, em nossa opinião.

A versão take up! manteve o mesmo painel de cor preta e material único em todas as partes. Na move up! ele recebeu um aplique texturizado semelhante à superfície da bola de golf e a cor cinza escuro. Nessa versão a parte inferior pode opcionalmente vir na cor bege. Nas versões cross up! e high up! o painel conta com um aplique com acabamento e tecnologia de moldagem semelhante à usada no Volkswagen Golf.

*Colaborador

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

18/05/2018
City 2018 recebeu pequenas mudanças
Sedan compacto da Honda teve algumas alterações no design e conta com novo sistema multimídia
18/05/2018
Controle de estabilidade ausente
Falando em interior, o da versão ELX, avaliada, é confortável. Os bancos são forrados com material sintético que imita o couro. O do motorista apresenta ajuste da...
11/05/2018
New Holland lança novo trator conceito
Montadora apresentou protótipo equipado com motor FPT de rendimento equivalente ao diesel
11/05/2018
Motor NEF de 6 cilindros e 180 cv
O biodigestor é alimentado com culturas energéticas especificamente produzidas, resíduos animais alimentares ou de culturas. Ele pode usar o lixo coletado de fábricas de...
05/05/2018
L200 Triton Sport ganha novas versões
A novas HPE-S, de topo de linha e a GLS Automática juntam-se às demais versões da picape Mitsubishi
› últimas notícias
Minas Gerais cria 23.563 vagas em abril
Two-Flex Aviação transporta cargas entre Varginha e BH
Governo fala que estuda redução de impostos
Caminhoneiros anunciam greve contra preço do diesel
Sigma aporta R$ 230 mi na produção de lítio
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


19 de maio de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.