Publicidade
19/02/2018
Login
Entrar

Internacional

11/11/2017

Xi quer globalização e Trump, soberania

Reuters
Email
A-   A+
Danang, Vietnã - As nações da região Ásia-Pacífico devem “defender o multilateralismo”, disse o presidente da China, Xi Jinping, na sexta-feira (10), contrapondo-se ao líder norte-americano, Donald Trump, que em mensagem a uma cúpula falou que seu país evitará acordos comerciais que sacrifiquem sua soberania.

A globalização é uma tendência irreversível, mas o mundo precisa trabalhar para torná-la mais equilibrada e inclusiva, apontou Xi aos líderes reunidos na cidade turística vietnamita de Danang para a cúpula da Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (Apec, na sigla em inglês).

Ele fez seus comentários momentos depois de Trump dizer à mesma plateia que os EUA não tolerarão abusos comerciais crônicos de parceiros.

“Será que deveríamos conduzir a globalização econômica ou estremecer e hesitar diante do desafio? Deveríamos impulsionar conjuntamente a cooperação regional ou deveríamos seguir caminhos diferentes?”, indagou Xi. “A abertura traz progresso, enquanto a autoexclusão nos deixa para trás”.

Durante o ano passado Xi posicionou a China como uma defensora da globalização em discursos por todo o mundo, diferenciando-se de Trump, que vem apostando em sua agenda “A América Primeiro” e retirou seu país do acordo comercial Parceria Transpacífico (TPP, na sigla em inglês).

Os antecessores de Trump viam o pacto como uma maneira de os EUA, e não a China, redigirem as regras comerciais da Ásia.

Benefício mútuo - Tendo encerrado na véspera uma visita de Estado à China, Trump afirmou que os EUA estão dispostos a firmar um acordo bilateral com qualquer país da região Indo-Pacífico, mas somente na base do “respeito mútuo e do benefício mútuo”.

Ele atacou a Organização Mundial do Comércio (OMC) e acordos comerciais
multilaterais, e alguns analistas acreditam que uma ação mais dura da Casa Branca para combater os desequilíbrios do comércio bilateral com Pequim, exacerbados pelo modelo econômico de condução estatal, pode ser iminente.

Mas os esforços de Xi para assumir o manto do livre comércio não comoveram os críticos da China, que argumentam que esta ergue mais barreiras para o acesso de empresas estrangeiras a seu mercado usando planos industriais de controle estatal do que qualquer grande economia.

Em Danang, Xi disse que a China vai “facilitar significativamente o acesso ao mercado” para companhias do exterior e que todos os negócios registrados em sua nação serão tratados como iguais.

Os 11 países que ainda integram o TPP estão buscando uma maneira de levar o acordo adiante nos bastidores da Apec.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

17/02/2018
EUA avalia tarifas em importações de aço e pode prejudicar Brasil
Argumento é a defesa da "segurança nacional" do país
17/02/2018
Japão indica nomes para BC e sinaliza intenção de manter programa de estímulo
Tóquio - O Japão indicou Haruhiko Kuroda para outro mandato como presidente do banco central, na sexta-feira (16), e escolheu um defensor de um afrouxamento monetário mais...
16/02/2018
Trump sugere criação de sistema baseado em méritos
Modelo beneficiaria empresas situadas nos EUA
16/02/2018
Zona do euro registra superávit em dezembro
Bruxelas - As exportações de produtos da zona do euro para o restante do mundo avançaram pelo segundo mês consecutivo em dezembro, um sinal de que a...
16/02/2018
Petroleira substitui diretor alvo de sanções pelos EUA
Caracas - A petroleira estatal da Venezuela PDVSA substituiu o diretor financeiro Simon Zerpa, que foi alvo de sanções pelos Estados Unidos no ano passado, em um movimento que...
› últimas notícias
Sondagem revela retomada do otimismo na construção civil
Valor liberado para médios e grandes produtores na safra 2017/18 é de R$ 85 bilhões
Justiça decide que elétricas não poderão ter cobrança retroativa de débitos de R$ 6 bilhões
Sebrae pretende atender 69,6 mil MPEs
Nível de atividade do varejo no Brasil aumenta 1,3% em janeiro, aponta a Cielo
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Começam as obras do Aeródromo Inhotim
Folia supera expectativas em Belo Horizonte
Mobiliata une empreendedorismo e impacto social
Carnaval aqueceu setor de brindes na Capital
Sondagem revela retomada do otimismo na construção civil
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


17 de fevereiro de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.