Um dos projetos do Ramacrisna voltado para autossustentabilidade é a Fábrica de Telas - Crédito: Estúdio E77

O Instituto Ramacrisna, localizado em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), está completando 60 anos em 2019 e adquiriu, ao longo desses anos, uma vasta experiência em gestão de projetos sociais, relacionamento com parceiros e prestação de contas para empresas, poder público e instituições internacionais. Este ano, a organização lançou GIP Ramacrisna – Gestão e Inovação em Projetos, cuja finalidade é oferecer aos seus clientes soluções em gestão, administração e execução dos mais diversos tipos de projetos sociais, além de consultorias.

O GIP oferece a empresas, organizações sociais, poder público e empreendedores sociais apoio na gestão do seu projeto social, contribuindo para a execução do objetivo proposto e acompanhando os resultados, além de consultoria em áreas como: financeiro, contábil, jurídico e outros.

Um dos projetos voltado para autossustentabilidade desenvolvido pelo Ramacrisna é a Fábrica de Telas de Arame Ramacrisna, que teve início em meados dos anos 70. A fábrica, responsável por 22.425 atendimentos anuais realizados no Instituto Ramacrisna, é um negócio social, cujos resultados positivos obtidos com as vendas das telas são utilizados para manter um atendimento de qualidade, de forma continuada e segura.

Para o superintendente, Américo Amarante Neto, a expectativa é que através da prestação de serviços oferecida pelo GIP possamos ampliar e melhorar ainda mais nossa capacidade de atendimento nos projetos sociais. “O GIP surgiu após observarmos uma necessidade de empresas e outras organizações que nos procuram para conhecer a experiência do Ramacrisna, então, após muito amadurecimento, concluímos que poderíamos contribuir de forma mais efetiva e profissional a estas organizações, como também seria este mais um braço para geração de recursos próprios do Instituto”, explica.

Desde 2008, o Instituto Ramacrisna conta com o apoio da Fundação Dom Cabral (FDC), através da POS – Parceria com Organizações Sociais, no desenvolvimento de competências em gestão e autossustentabilidade da organização, tendo desde então alcançado resultados significativamente melhores na obtenção de recursos, credibilidade junto aos parceiros, melhoria na qualidade do atendimento e número de pessoas beneficiadas.

Ao longo dos anos, o Instituto Ramacrisna vem recebendo diversas premiações renomadas no campo da gestão do Terceiro Setor, a 1ª delas em 1994, o “Prêmio Modelo de Gestão”, foi oferecido pela Fundação Abrinq. Em 2014, o “Prêmio Mineiro de Excelência da Gestão das Entidades do Terceiro Setor” pela Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado de Minas (Seplag). Entre os mais recentes, podemos citar o selo “ONG Transparente” em 2017 e ficou, ainda, entre as “100 Melhores ONGs” em 2017 e 2018 pelo Instituto Doar e Rede Filantropia.

O prêmio leva em consideração as boas práticas de gestão e transparência, sendo avaliados os processos administrativos, contábeis, financeiros e de comunicação. A avaliação dos critérios contou com o apoio técnico de pesquisadores do Centro de Estudos em Administração Pública e Governo (Ceapg) e Consultoria Jr. Pública (CJP) da Fundação Getulio Vargas – São Paulo (FGV-SP).

Desde 1992, o Instituto Ramacrisna vem acumulando uma grande experiência no desenvolvimento e gestão de projetos. Dentre estas parcerias, nomes como: Petrobras, Fiat Chrysler Automóveis, Cemig, Banco do Brasil e Unimed, além de órgãos internacionais como: governo do Japão, Consulado dos Estados Unidos em Belo Horizonte e o Rotary Club do Canadá, da Inglaterra; da Alemanha, da Holanda e da França chancelam e consolidam a atuação do Instituto. (Da Redação)