A Singularity tem a missão de educar, inspirar e capacitar líderes na aplicação de tecnologias exponenciais na resolução de grandes desafios da sociedade - Crédito: Divulgação

Reconhecida internacionalmente por seu foco no desenvolvimento de tecnologias exponenciais, a Singularity University (SU), localizada no Vale do Silício, nos Estados Unidos, terá um novo capítulo em Minas Gerais, dessa vez em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). A representação da universidade no município mineiro faz parte do projeto SingularityU Chapters, que fomenta o empreendedorismo e o uso de novas tecnologias em diversas regiões do mundo. O primeiro grande evento do capítulo Betim acontecerá em outubro.

O embaixador da SU em Betim, Vinicius Debian, explica que não se trata de uma filial da universidade, mas uma representação dela para desenvolvimento de mindset. Ele lembra que a instituição nasceu em uma base científica da Nasa e foi apoiada por grandes empresas de tecnologia, como a Google. A universidade tem a missão de fomentar o desenvolvimento de tecnologias exponenciais.

“Estamos falando de tecnologias como robótica, nanotecnologia e impressão 3D, que têm potencial de impactar rapidamente os diferentes mercados e oferecer soluções para os problemas do mundo”, explica.

Justamente por ter esse objetivo, a universidade apoia embaixadores em diversas cidades do mundo. Atualmente, existem 156 capítulos da SU espalhados em 68 países. No Brasil, além de Betim, ela está presente em sete outras cidades, inclusive na capital mineira e em Uberlândia, no Triângulo Mineiro.

O capítulo Betim será liderado por Debian e por Daniel Reis Vidigal. Ambos são da cidade, fundadores de empresas de tecnologia e referências no segmento.

“Durante minha carreira precisei buscar conhecimento e desenvolvimento fora de Betim e sempre sonhei em promover essa mudança de mentalidade no município. Queremos que Betim usufrua do mindset inovador da Singularity University”, afirma.

Para o embaixador, a cidade tem grande potencial por ser um polo industrial e sede de várias faculdades com cursos de tecnologia. Segundo ele, as ações do capítulo serão, principalmente, promoções de eventos. A expectativa é realizar anualmente três grandes encontros com a participação de palestrantes internacionais, além de pequenos eventos mensais para o debate de temas que tenham a ver com desafios locais.

O primeiro grande evento será realizado no dia 31 de outubro, mas ainda não tem local e nem palestrantes confirmados. Debian explica que faz questão da participação de especialistas do Vale do Silício e de outros polos de tecnologia do mundo justamente para trazer o olhar de quem está mergulhado na cultura da inovação.

“Também vamos apostar em um tom bem high-tech com a utilização de robôs e outras tecnologias para tornar os eventos atrativos”, finaliza.