Crédito: Genilton Elias

O Sistema Ocemg inaugurou na última terça-feira, em Belo Horizonte, o Centro de Treinamento do Cooperativismo Mineiro, um espaço dedicado à capacitação e formação profissional. O espaço conta com salas de aula e administrativas, além de auditório e área de convivência, distribuídos por 1.437 m2 de área construída, e tem capacidade de receber até 300 participantes simultaneamente.

A cerimônia reuniu autoridades do Estado e do setor, entre eles o governador Romeu Zema e as secretárias de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Maria Valentini, e de Desenvolvimento Social, Elizabeth Jucá.

Na oportunidade, Zema congratulou o cooperativismo e ressaltou sua relevância para o desenvolvimento de Minas.

“O Centro de Treinamento possui uma estrutura que está dentro do que há de mais moderno em termos de tecnologia para a educação. Com certeza, virão muitos frutos deste trabalho”, disse.

Segundo o governador, o segmento é parte importante para a retomada da economia do Estado por sua contribuição em diversos ramos.

O Brasil possui mais de seis mil cooperativas, distribuídas em todos os estados brasileiros, com maior concentração nas regiões Sul e Sudeste. Deste número, apenas Minas, conta com cerca de 12%, reunindo 771 cooperativas registradas no Sistema Ocemg. Ressalta-se o grande potencial econômico do setor. O cooperativismo participa de 9% do PIB mineiro, agregando mais de um milhão de cooperados e 43,4 mil empregados, responsável por uma movimentação econômica de R$ 53,6 bilhões.

“Sempre primamos pela educação e a inauguração deste espaço é a concretização de um sonho”, ressaltou o presidente da organização, Ronaldo Scucato, durante a solenidade.

“Não esperamos que seja apenas um centro de treinamento, mas de conhecimento e de cultura, com foco na disseminação do cooperativismo”, completou.

O superintendente do Sistema OCB, Renato Nóbile, afirmou que a Unidade Nacional vê com admiração e respeito a conquista do cooperativismo mineiro. E frisou que “a materialização deste centro valoriza o trabalho do Sistema S”.

O vice-presidente do Sistema Ocemg, Luiz Gonzaga Viana Lage, disse que as expectativas com esse novo empreendimento são grandes, e ele acredita que a capacitação é a solução para a maioria das questões do cooperativismo.

De acordo com a gerente de capacitação da organização, Andréa Sayar, a intenção do novo espaço é “oferecer uma estrutura de treinamento compatível com o que o público espera, em termos de modernidade, tecnologia, criando um ambiente favorável para a aprendizagem. E também para os instrutores, que seja um espaço com recursos adequados para que possam ofertar a educação de alto nível, algo que temos conseguido alcançar até o momento”.

Para os dirigentes cooperativistas, trata-se de uma grande oportunidade de desenvolvimento do setor.

“O Centro de Treinamento vai fazer crescer o cooperativismo, por meio de uma melhor formação dos líderes e de um novo modelo educacional que visa um crescimento exponencial das nossas cooperativas”, confirmou o presidente da Unimed BH, Samuel Flam.

“Será um espaço em que todos nós, cooperativistas, poderemos trazer nossas experiências e levar conhecimento para as cooperativas”, concordou o presidente do Sicoob Coopemata, de Cataguases, César Mattos.