GERAL035 Planta da ACG - Pouso Alegre Crédito: Prefeitura/Divulgação

Sob investimentos de R$ 350 milhões, o Grupo ACG, único fornecedor do mundo de soluções de fabricação integradas para a indústria farmacêutica, já está operando em Pouso Alegre, no Sul de Minas Gerais. A planta mineira se destina à fabricação de cápsulas para as áreas farmacêutica e nutracêutica e vai gerar cerca de 500 empregos diretos nos próximos anos.

As informações são do diretor de operações da unidade de Pouso Alegre, Fernando Teixeira. Segundo ele, nesta primeira fase, que teve início em janeiro, a fábrica está operando com três linhas de produção e empregando 138 funcionários diretos. A meta é que, até o início do ano que vem, sejam criadas outras sete linhas, chegando a dez. Já para o período seguinte, é esperada a criação de outras dez linhas.

“Os R$ 350 milhões englobam as principais necessidades da primeira fase. A segunda deverá consumir outros investimentos, mas grande parte da estrutura já terá sido criada para a primeira fase dos trabalhos”, disse, sem revelar, no entanto, o volume de recursos necessários para a criação das novas linhas.

Vale destacar que, conforme informações da prefeitura, a ACG inicialmente se estabeleceu em Pouso Alegre em 2013, com uma distribuidora de insumos farmacêuticos. A nova fábrica foi instalada em um terreno de 64 mil metros quadrados e possui 14 mil metros quadrados de área construída.

A ACG Worldwide é uma empresa multinacional indiana que atua no segmento farmacêutico e alimentício, fabricando equipamentos, filmes plásticos para embalagens e cápsulas vazias para medicamentos. É a segunda maior fábrica de cápsulas rígidas para medicamentos do mundo. Está presente em mais de 100 países, possui 13 empresas com filiais na China, Europa, Indonésia e Estados Unidos.

Esta é a segunda planta do grupo no Brasil. Além da unidade mineira, a ACG Films & Foils é outro braço operacional da empresa, localizado no estado de São Paulo, na cidade de Cotia. A unidade fornece diversas soluções em embalagens para as indústrias farmacêutica, alimentícia & FMCG.

Autossuficiência – Em relação à fábrica de Pouso Alegre, Teixeira destacou que o investimento proporcionará à empresa maior capacidade de atender as crescentes exigências do mercado farmacêutico brasileiro, que é o quinto em tamanho no mundo, e de outras regiões da América Latina.

“Esta unidade será referência em tecnologia avançada e vai gerar autossuficiência para a América Latina em termos de cápsulas. A escolha de Pouso Alegre foi estratégica neste sentido, uma vez que, além da localização privilegiada e próxima de grandes centros, já começa a se consolidar como um importante polo farmacêutico, abrigando fabricantes de medicamentos nacionais e estrangeiros”, concluiu.