Crédito: Divulgação

MÚSICA

Blues – Irmão de Marco Antônio Araújo, Alexandre Araújo é um precursor do blues em Minas. Em sua trajetória completa 31 anos na estrada do velho e bom blues. Em 1988 criou a primeira banda de blues em BH intitulada Aeroblues. Alexandre Araújo Blues, formado pelo trio Alexandre Araújo (guitarra e vocal), Marcus Marangom (baixo), Luiz Moreira (bateria), se apresenta no Metrô Teresa Blues Festival.

Quando: 15 de junho (20h)
Quanto: R$ 10,00 (entrada até 21h) e R$ 15,00 (após 21h)
Onde: Metrô Teresa (rua Conselheiro Rocha, 2.627, Santa Tereza)

Clássica – Em concerto da série “Fora de Série”, a Filarmônica de Minas Gerais une música e mitologia. Sob regência do maestro Marcos Arakaki, a orquestra interpreta: As criaturas de Prometeu, op. 43: Abertura, de Beethoven; Prometeu, Poema sinfônico nº 5, de Liszt; Seis epígrafes antigas, de Debussy/Ansermet; Psiquê e Eros, de Franck; A bela Galateia: Abertura, de Suppé; Orfeu e Eurídice: Dança das fúrias, de Gluck; e Orfeu no Inferno: Abertura, de Offenbach.

Quando: 15 de junho (18h)
Quanto: R$ 46 (Coro) R$ 52 (Balcão Palco) R$ 52 (Mezanino), R$ 70 (Balcão Lateral), R$ 96 (Plateia Central), R$ 120 (Balcão Principal), Camarote par (R$ 140); meia-entrada para estudantes, maiores de 60 anos, jovens de baixa renda e pessoas com deficiência
Onde: Sala Minas Gerais (rua Tenente Brito Melo, 1.090, Barro Preto)

CINEMA

Comédia – Considerado o “Charles Chaplin francês”, Jacques Tati destila um humor fino e crítico para questionar a modernidade. Com três curtas, sete longas e uma animação dirigidos e roteirizados pelo ator e cineasta francês, a mostra “Jacques Tati” reúne a filmografia completa do cineasta, com destaque para “Meu Tio” (1958) e “Playtime”, de 1967.

Quando: até 20 de junho
Quanto: entrada gratuita
Onde: Cine Humberto Mauro (avenida Afonso Pena 1.537, Centro)

Francês – O Festival Varilux de Cinema Francês exibe 17 obras, incluindo “A Revolução em Paris”, de Pierre Schoeller; a animação “Astérix e o Segredo da Poção Mágica”, de Alexandre Astier e Louis Clichy; e Lafitte, e “Graças a Deus”, último filme de François Ozon, vencedor do Urso de Prata no Festival de Berlim.

Quando: até 19 de junho
Quanto: preços variados de acordo com a sala de exibição
Onde: Cine Belas Artes (rua Gonçalves Dias, 1.581); Cinemark Pátio Savassi (avenida. do Contorno, 6.061, São Pedro); Net Cineart Ponteio (Ponteio Lar Shopping – BR-356, 2.500, Santa Lúcia), sessões especiais no Cine Humberto Mauro (avenida Afonso Pena, 1.537 – Centro) e no MIS Cine – Santa Tereza (rua Estrela do Sul, 89 – Santa Tereza).

ARTES PLÁSTICAS

Pintura – A obra “Sombreiros”, da artista plástica e desenhista Iara Abreu, faz parte da série “Cidade, geometria e cores”, do projeto “Aspectos Urbanos” e combina geometria, paisagem, o cotidiano, a efervescência das ruas e elementos arquitetônicos.

Quando: junho e julho
Quanto: gratuito
Onde: Templuz Iluminação (avenida Nossa Senhora do Carmo, 1.150, Sion)

Gravura – O universo místico e misterioso que reside na mente humana é o fio condutor da exposição “Devaneios: Imagens do Fantástico”, que reúne 32 gravuras de nomes importantes como Salvador Dalí, Marcelo Grassmann, Gilvan Samico, Octávio Araújo e Erik Desmazières. Com curadoria assinada por Lucia Palhano, Paulo Rocha e Thyer Machado, a mostra propõe um passeio entre realidade e invenção.

Quando: até 6 de julho (segunda a sexta, das 10h às 19h, e aos sábados, das 10h às 14h.)
Quanto: entrada franca
Onde: cAsA – Obras Sobre Papel (avenida Brasil, 75 – Santa Efigênia)

Pintura – A exposição “Tudo é eco no universo”, do artista plástico Augusto Fonseca, reúne 11 obras, sendo 10 aquarelas e uma obra com técnica mista de desenho e aquarela, e um objeto. Os desenhos e pinturas que integram a exposição têm uma veia anatômica, dissecando o corpo físico humano para uma viagem posterior para o mundo mental do homem. Plantas, bulbos e flores também compõem esses corpos.

Quando: até 21 de julho
Quanto: entrada gratuita
Onde: Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura (Praça da Liberdade, 10, Funcionários)