Crédito: David Lee

CINEMA

L.A. Rebellion – Produção de cineastas afro-americanos da década de 1970 é tema da mostra L.A. Rebellion, com curtas e longas inéditos no Brasil que desafiaram os códigos de Hollywood, incluindo obras de cineastas como Julie Dash, Charles Burnett, Larry Clark e Haile Gerima, além de contar com diálogos inéditos com os race films e os indicados ao Oscar “Infiltrado na Klan” (foto), de2018, dirigido por Spike Lee, e “Corra!”(2017), entre outros.

Quando: até 18 de abril
Quanto: entrada gratuita (ingressos distribuídos uma hora antes de cada sessão)
Onde: Cine Humberto Mauro – Palácio das Artes (avenida Afonso Pena, 1.537, Centro)

Documentários – A mostra Cine Documenta reúne 27 obras do cinema nacional e internacional, entre curtas e longas-metragens, incluindo “Vlado – Trinta Anos Depois” (2005), de João Batista de Andrade, um documentário sobre o jornalista morto pela ditadura militar Vladimir Herzog, e “Edifício Master” (2002), de Eduardo Coutinho, que registra o cotidiano dos moradores do Edifício Master, em Copacabana.

Quando: até 20 de abril
Quanto: entrada gratuita
Onde: MIS Cine Santa Tereza (rua Estrela do Sul, 89, Praça Duque de Caxias, Santa Tereza)

ARTES PLÁSTICAS

Colagens – Imagens e arquivos sobre fatos e momentos da história e do cotidiano ganham novos contornos na exposição “Silêncios Seletivos”, de Luiza Nobel. A mostra reúne um inventário de 25 obras, composto por fotos de jornais e revistas, além de objetos.

Quando: até 26 de maio
Quanto: entrada gratuita (terça a sexta, das 10h às 21h, e sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h)
Onde: Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura (Praça da Liberdade, 10, Funcionários)

Gravura – O universo místico e misterioso que reside na mente humana é o fio condutor da exposição “Devaneios: Imagens do Fantástico”, que reúne 32 gravuras de nomes importantes como Salvador Dalí, Marcelo Grassmann, Gilvan Samico, Octávio Araújo e Erik Desmazières. Com curadoria assinada por Lucia Palhano, Paulo Rocha e Thyer Machado, a mostra propõe um passeio entre realidade e invenção.

Quando: até 6 de julho (segunda a sexta, das 10h às 19h, e aos sábados, das 10h às 14h.)
Quanto: entrada franca
Onde: cAsA – Obras Sobre Papel (avenida Brasil, 75 – Santa. Efigênia)

Fernando Pessoa – 130 anos do poeta fingidor – Obras da artista Lélia Duarte. Estudiosa da ironia na literatura, Lélia aborda o poeta português Fernando Pessoa na sua pintura, usando para isso diferentes estilos na sua produção.

Quando: até 30 de abril
Quanto: entrada franca
Onde: Galeria de Arte do PIC Cidade (rua Cláudio Manoel, 1185, Funcionários)

Raízes África-Brasil por Alyson Carvalho – Com curadoria de Claudia Jannotti, a exibição é composta de 21 fotografias e seus nomes escritos na língua africana iorubá. Em “Raízes África-Brasil” as cores e os adornos das imagens, como argila branca, flores secas e o bronze são repletos de significados e representados em tinta dourada. Os modelos foram escolhidos não apenas por terem relação com o tema, mas por serem a própria representação da cultura africana.

Quando: até 2 de junho
Quanto: entrada franca
Onde: Museu Inimá de Paula (rua da Bahia, 1201, Centro)

Magia por Ingrid Tonidandel – A jovem artista, em sua primeira exposição individual, apresenta pinturas que são releituras de grandes mestres.
Quando: até 28 de abril de 2019, de quarta a segunda, das 10 às 21hs
Quanto: entrada franca
Onde: Sou Café, Pátio do CCBB-BH (Praça da Liberdade, 450).

FOTOGRAFIA

Água Morta – Fotografias que evidenciam as mudanças causadas pela construção de hidrelétricas ao seu entorno, pela perspectiva das populações ribeirinhas. As fotografias são resultado de um projeto de autoria de Marilene Ribeiro, fotógrafa e pesquisadora mineira que trabalha com intervenções e colaborações com foco em assuntos contemporâneos e de construções de identidade.

Quando: até 30 de abril
Quanto: entrada franca (mediante retirada do ingresso no Sympla)
Onde: Conservatório da UFMG (avenida Afonso Pena, 1534, Centro)