Créditos: divulgação

Na contramão da crise, o Grupo Esquadra planeja para este ano um crescimento de 20% em relação ao ano passado. Uma das principais alavancas para este crescimento é a ampliação de suas atividades em outras regiões do Brasil, como a Norte.

“Mesmo com a crise na economia, que ainda não teve uma melhora significativa, não mudamos nossa maneira de fazer negócios. Sempre investimos e procuramos oferecer soluções alternativas para a nossa cartela de clientes”, avalia o sócio diretor-presidente da Esquadra, Marcos Vinícius Ferreira.

A Esquadra oferece soluções completas em segurança. No escopo de serviços estão o transporte de valores, escolta armada, segurança patrimonial e pessoal, carga segura multifuncional e carga segura especial. Ainda há os serviços complementares como a segurança tech, segurança eletrônica e a Esquadra Internacional, que vem se destacando.

“A Esquadra Internacional é a complementação das nossas soluções oferecidas aos clientes. Com a Esquadra Internacional trabalhamos em alguns principais aeroportos do País fazendo a segurança de obras de artes e pedras preciosas, por exemplo”, explica Marcos Vinícius.

Uma consultoria alemã de pesquisa independente, a Statista, avaliou que o mercado mundial de tecnologia e serviços de segurança teria crescimento de US$ 96,3 bilhões, em 2018. Conforme os dados, até 2020 o setor poderá atingir até US$ 240 bilhões. O Brasil não fica atrás nesse mercado, que vem crescendo a cada ano em torno de 8%. Com isso, o setor gera mais renda e serviços, além de criar mais empregos.

“Esse é um setor importantíssimo para a economia brasileira. Estamos otimistas em relação à melhora do País e, com isso, aumentamos a nossa capacidade de investimentos”, avalia o empresário.

A Esquadra conta atualmente com 7 mil colaboradores, mas o planejamento é ampliar e fechar 2019 com 10 mil funcionários.

Este ano, a Esquadra foi certificada com o ISO 9001-2015, sendo uma das primeiras empresas do setor a obter esse selo que irá padronizar todos os serviços oferecidos.

“Inovação sempre foi a nossa marca. Com essa certificação, ganhamos em produtividade e, claro, o principal, oferecer ao cliente serviços padronizados em qualquer parte do País onde atuamos”, explica Marcos Vinícius.

A Esquadra foi a primeira empresa a ter em sua frota carros fortes com capacidade para transportar mercadorias. São 65 carros blindados, sendo que 10 comportam dois paletes, e cinco caminhões extrapesado que transportam até 10 paletes. Hoje, a Esquadra atua em São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Brasília, Roraima e no Amazonas.