Juiz de apelações suspendeu ordem que dava autorização à companhia para operar aeronaves mesmo inadimplente. Créditos: Charles Silva Duarte

São Paulo – Todos os voos da Avianca Brasil operaram normalmente ontem, informou uma porta-voz da companhia, apesar de um juiz de apelações ter suspendido ordem que autorizava a companhia a operar dez de seus aviões mesmo sem ter efetuado pagamentos de arrendamento.

Ela acrescentou que a companhia aérea vai recorrer da decisão judicial, que poderia afetar a capacidade de concluir voos regulares.
A determinação, cuja cópia foi revisada pela Reuters, é o mais recente desenvolvimento de uma amarga disputa legal entre os locadores e a operadora, que está passando por recuperação judicial.

Recuperação judicial – A Avianca Brasil entrou com pedido de recuperação judicial em dezembro, depois de descumprir pagamentos de arrendamento para a maioria de sua frota de mais de 45 aviões da Airbus. Desde então, a companhia obteve várias decisões judiciais que lhe permitiram manter os aviões apesar dos protestos vigorosos de seus arrendadores.

O juiz de apelação disse que a transportadora não cumpriu uma das condições para manter os aviões: retomar e manter-se em dia com seus pagamentos mensais.

A companhia aérea rival Azul firmou um acordo, no início deste mês, para assumir a maior parte dos contratos de arrendamento de jatos e pousos da Avianca Brasil. A transação pode ocorrer em 29 de março. Nenhum outro licitante potencial se manifestou publicamente.

A arrendadora Aircastle entrou com um recurso. A Avianca Brasil é seu maior cliente e opera dez aviões da Airbus de propriedade da Aircastle. (Reuters)