Energia gerada em planta de Janaúba terá parcela destinada a abastecer lojas do Mercado na Capital - Foto: Alisson J. Silva

Nos últimos meses, a Cemig Geração Distribuída S. A. (Cemig GD) estabeleceu dois importantes convênios para dar início à atuação no mercado de compensação de energia: com o Mercado Central de Belo Horizonte e com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). Em ambos os casos, será utilizada a energia gerada na planta de Janaúba, sendo 20% da potência instalada de 5 MW para as lojas do Mercado e o restante (80%) distribuído entre indústrias mineiras.

“Vemos no projeto com o Mercado Central um piloto que vai atender à área comum do empreendimento e 132 lojas, proporcionando-nos o aprimoramento dos serviços e a divulgação da iniciativa”, disse o presidente da Cemig Geração Distribuída S. A. (Cemig GD), Tarcísio Andrade Neves.

Já o presidente do Mercado Central, Geraldo Campos, revelou que a ideia inicial era instalar painéis fotovoltaicos no telhado do centro comercial, que tem 18.000 metros quadrados de área. No entanto, seria necessário reforçar a estrutura da edificação para suportar o peso das placas, o que oneraria o projeto em termos de custos.

“Além de fortalecer a imagem do Mercado Central ao contribuir com a redução do impacto ao meio ambiente, a geração distribuída gera outro diferencial competitivo: redução nos custos fixos de energia para os lojistas e a possibilidade de oferecer preços ainda mais justos aos clientes”, afirmou na ocasião do lançamento da parceria. (MB)