Além da redução na conta de energia, a modernização da iluminação propicia mais conforto para os usuários - Euler Jr/Cemig

O governo de Minas Gerais, por meio da Cemig, realiza, hoje, solenidade para assinatura do termo de autorização de execução dos projetos da Chamada Pública de Eficiência Energética 2018. A cerimônia reúne representantes das instituições que tiveram as propostas aprovadas, conforme edital público, e receberão recursos do Programa Energia Inteligente para sua execução.

Segundo a engenheira de eficiência energética da Cemig, Aline Pimenta Martins, a Chamada Pública cumpre o papel de democratizar o acesso a iniciativas que têm como foco a preservação de recursos naturais e energéticos. “O processo de seleção de projetos é uma oportunidade de o consumidor realizar melhorias em suas instalações ao mesmo tempo em que reduz o consumo de energia”, avalia.

Como resultado da iniciativa deste ano, destaca-se a aprovação de 14 projetos que atendem ao poder público e ao serviço público. “Com a modernização da iluminação desses espaços e a implantação de novas tecnologias, buscamos propiciar mais conforto a estudantes e profissionais de universidades federais e escolas municipais bem como de usuários dos serviços municipais de saúde e demais prédios públicos que serão atendidos, além da redução no valor da conta de energia destes consumidores”, afirma Aline.

Além do poder público e serviços públicos, a Chamada Pública deste ano contempla, ainda, projetos na área de comércio e serviços, com ações na Santa Casa de Pompéu, na região Oeste, e industrial, com a proposta de modernização de motores elétricos de duas instalações de uma empresa de laticínios, no Triângulo Mineiro.

Leia também:

Mercado livre vai faturar R$ 127 bilhões

Especificamente para iluminação pública, seis municípios captaram recursos para a modernização dos serviços, sendo eles: Belo Vale e Moeda, no Campo das Vertentes, Brasópolis, Candeias e São Bento Abade, no Sul de Minas, e Marliéria, no Vale do Aço. Neste caso, os projetos precisam ser previamente aprovados pela Aneel antes da execução. Para a realização de todos os projetos selecionados, estão previstos investimentos de R$ 12 milhões.

Programa Energia Inteligente – A Chamada Pública de Eficiência Energética ocorre anualmente desde 2015, com a captação de projetos de unidades consumidoras das tipologias industrial, residencial, comércio e serviços, poder e serviços públicos, rural e de iluminação pública.

A iniciativa integra o Programa Energia Inteligente da Cemig, que é regulado pela Aneel e tem como objetivo fomentar o uso racional de energia elétrica e reduzir o desperdício de recursos naturais e energéticos bem como o uso seguro da energia.