Crédito: Divulgação

Oito cidades, em sete estados brasileiros, recebem o “Conexão Cultural”, um projeto de formação de plateia e democratização da cultura que leva teatro e cinema de forma gratuita para a população. Até o fim deste mês serão oferecidas 112 apresentações teatrais e 24 sessões de cinema em uma estrutura itinerante, que inclui palco e arena com espaço para 250 pessoas sentadas.

O projeto conta com patrocínio da Uber e tem o objetivo de inspirar meninos e meninas a se interessarem pelo fascinante mundo das ciências e tecnologia. As atividades em Belo Horizonte ocorrem na Lagoa do Nado entre a próxima terça-feira (18) a sexta-feira (21). Nas últimas semanas a iniciativa passou por Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro e Vitória.

Duas companhias vão se revezar nas apresentações teatrais. A Casa do Bispo Atelier apresenta a peça “Agora é hora do código binário”, espetáculo que conta a história dos primos Joca e Juju, dupla cheia de curiosidade que busca uma forma de construir um mundo melhor. Os figurinos e a direção da peça são de Fabrício Ghomes, diretor artístico da Casa do Bispo, que nestee ano integra a equipe de diretores da 34ª edição do Natal Luz, de Gramado.

Já a companhia Realejo apresenta o espetáculo “Uma janela para o mundo”, com as personagens Luna, Lara e Lilu, meninas imaginativas e inventivas. No meio da história, Luna bate a cabeça e vai parar num outro tempo-espaço. Ela acorda num laboratório tecnológico onde duas cientistas malucas e seu robô estão trabalhando. Ali, a garota conhece um mundo novo e descobre uma rede de mulheres inventoras que apresentam um mundo de tecnologia e ciências. A programação inclui ainda quatro filmes: “Moana”, “Valente”, “Divertidamente” e “Escritores da Liberdade”.

Em dez anos consecutivos o Projeto Conexão Cultural levou cultura, arte e diversão para mais de 830 mil participantes de 97 comunidades, em sete estados. Foram mais de 1,2 mil apresentações artísticas de 65 companhias teatrais de todo Brasil. Por enquanto, já foram 551 dias na estrada, percorrendo 79 mil quilômetros de norte a sul do país. “O teatro pode ser um instrumento importante de formação dos cidadãos e por isso é tão importante levá-lo a públicos que muitas vezes não têm acesso”, diz o diretor da Magma, Jefferson Bevilacqua.

O projeto, aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura, é realizado pelo Ministério da Cidadania e Magma Cultura. Com patrocínio da Uber, a iniciativa integra a campanha Eu Consigo, projeto que busca inspirar as crianças a acreditarem no próprio potencial e se interessarem por tecnologia e ciência. A iniciativa conta também com o apoio das prefeituras municipais de cada cidade visitada. (Da Redação)