A Copasa fará aportes em ampliação e melhoria de suas estações de tratamento de esgoto - Foto: Wellington Pedro/Secom - MG

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) vai investir 96 milhões de euros em saneamento, cerca de R$ 420 milhões na cotação atual. O contrato de operação de crédito de longo prazo no valor de 80 milhões de euros será assinado hoje pela companhia e pela Cooperação Financeira Alemã, por meio do Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW) e tem contrapartida de 20%, correspondente a 16 milhões de euros, por parte da empresa mineira.


Com pagamentos semestrais sobre o montante desembolsado, o empréstimo terá juros fixos de até 1,5% a.a. menores que a atual taxa básica de juros da economia no Brasil, a Selic (6,5% a.a.). O prazo do financiamento será de 15 anos, incluídos cinco anos de carência, com pagamentos semestrais.


O total dos recursos será investido em ações de saneamento em 27 municípios atendidos pela Copasa, contemplando a eficiência energética, melhorias em estações de tratamento de esgoto e ampliação de sistemas de esgotamento sanitário em cidades de pequeno e médio portes.


Equacionando a fonte de recursos externos para dar continuidade ao Programa Plurianual de Investimentos da companhia, as ações vão contribuir para a universalização da coleta e tratamento do esgoto nas áreas de abrangência do programa.

Ações – Entre as ações previstas para o investimento, está a eficiência energética em estações elevatórias de esgoto, que consiste na implantação de soluções de engenharia para promover a redução do consumo de energia elétrica melhorando a eficiência dos sistemas mecânicos, elétricos e hidráulicos em sistemas de abastecimento de água.


Nesse caso, serão financiadas medidas de eficiência energética nas cidades de Brumadinho, Belo Horizonte, Matozinhos, Itamarandiba, Teófilo Otoni, Minas Novas, Conselheiro Lafaiete, Baependi, Divinópolis, Santos Dumont, Iturama, Arcos, Bom Despacho, Pouso Alegre, Itajubá, Frutal, Barbacena, Alfenas e Três Corações.


Outra parte do recurso será destinada para a ampliação e melhorias em estações de tratamento de esgoto, que estão planejadas para Betim (ETE Central), Belo Horizonte e Contagem (ETE Arrudas e ETE Onça) e Montes Claros (ETE Vieira).


Além disso, será realizada a ampliação de sistemas de esgotamento sanitário com a implantação de redes coletoras e interceptores, construção de estações elevatórias, estações de tratamento de esgoto e redes de interligação nos municípios de Congonhas, Igarapé/São Joaquim de Bicas, Ibirité e Juatuba.


Para garantir a eficácia das ações, serão realizadas também medidas de mobilização, comunicação e sensibilização na tentativa de manter o público informado sobre os benefícios das obras para as comunidades e para o meio ambiente. Um dos destaques é a continuidade do Programa Caça-Esgoto, com o objetivo principal eliminar os lançamentos irregulares de esgotos nas redes de drenagem e nos rios e córregos.

Balanço – De acordo com o último balanço financeiro divulgado, no terceiro trimestre deste ano, a Copasa registrou lucro líquido de R$ 126,3 milhões, aumento de 13,7% em relação aos três meses anteriores (R$ 111 milhões). Já na comparação com os mesmos meses de 2017, quando a concessionária alcançou lucro de R$ 149,7 milhões, houve uma queda de 15,7%.