Sarau no Café

Na primeira apresentação de 2019 da série Sarau no Café, hoje, às 12 horas, o Coral Lírico de Minas Gerais interpretará trechos de uma das mais consagradas composições do repertório erudito: Carmina Burana, de Carl Off. O concerto de abertura da série terá regência do maestro argentino Hernán Sánchez e acompanhamento ao piano de Fred Natalino. Obra muito conhecida do canto coral, Carmina Burana é uma louvação à Deusa Fortuna, divindade greco-romana que governa a sorte (boa ou má) e o destino das pessoas. O evento é realizado no Café do Palácio das Artes (avenida. Afonso Pena, 1.537, Centro), com entrada gratuita.

Sessões do CEC-MG

Todas as terças-feiras, antes ou depois do almoço, o Centro de Estudos Cinematográficos de Minas Gerais (CEC-MG) apresenta, na sala de multimídia da antiga Imprensa Oficial, meia-hora de filmes de curta-metragem para a recreação e reflexão dos espectadores. Os filmes são antigos e modernos, brasileiros e estrangeiros, de ficção, documentários, de animação e experimentais. As sessões, abertas ao público, acontecem na avenida Augusto de Lima, 270, no Centro, pontualmente às 13 horas. Hoje serão exibidas a ficção brasileira “As Coisas que Moram nas Coisas” (2006), de Bel Bechara e Sandro Serpa. Brasil, e a obra experimental “Sebastião, o Homem que Bebia Querosene” (2207), de Carlosmagno Rodrigues.

“Fases da Lua”

Nova, crescente, cheia ou minguante. As formas que a Lua ganha, ao longo do mês, sempre fascinaram o ser humano. No próximo sábado, às 18h15, no Espaço do Conhecimento UFMG (Praça da Liberdade, 700, Funcionários), a oficina “Fases da Lua” vai ensinar os participantes a prever a visibilidade do nosso satélite em qualquer dia e horário: quando ela nasce e se põe, suas fases e por que ocorrem os eclipses. A atividade convida os visitantes a usar modelos de papel, a luz do Sol e o próprio corpo para compreender os fenômenos celestes. “Fases da Lua” é indicada para pessoas maiores de oito anos e tem duração prevista de uma hora. Os interessados devem retirar uma senha gratuita na recepção do museu.

Carnaval de BH

A mostra “De Outros Carnavais” exibe, até 1º de março, fantasias carnavalescas, uniformes de baterias de blocos e de escolas de samba e até um carro antigo usado nos desfiles de Carnaval. A exposição acontece no hall da Prefeitura de Belo Horizonte (avenida Afonso Pena, 1.212, Centro), das 9h às 19h, e aos fins de semana, das 9h às 14h. Segundo Ana Laender (primeira-dama do município), idealizadora da mostra, “o objetivo é contar um pouco da história do Carnaval de Belo Horizonte e homenagear os blocos caricatos, as escolas de samba e os foliões da cidade”. A exposição também conta com uniformes de onze baterias de blocos e fantasias que representam as seis escolas de samba da Capital.

Feira do Mineirinho

Tamborim, repique, surdos, tarol, naipe de metais e uma série de instrumentos musicais que, juntos, formam o “coração diamantinense” da bateria de um dos blocos mais grandiosos e queridos de Minas Gerais, a Bartucada, quea comandará a folia na Feira de Artesanato do Mineirinho no próximo, domingo, junto com o Diga Lá. Mas a festa começa antes, na quinta-feira (14), com apresentação do Vira e Mexe, a partir das 19h. O grupo preparou um repertório para lá de especial, com muito axé e outros ritmos para ninguém ficar parado. Com o lema “samba, suor e alegria”, a Bartucada fará a festa dos foliões no domingo a partir das 14h. A Feira de Artesanato do Mineirinho já se tornou e atração turística aos visitantes que chegam à capital mineira. É realizada às quintas-feiras, a partir de 17h, e nos domingos de 8h às 18h.