Bumba-meu-boi no CCBB

O tradicional festejo do bumba-meu-boi maranhense é o tema do projeto Múltiplo Ancestral, do Programa CCBB Educativo, de junho. A intervenção, marcada para o próximo domingo, das 16h às 18h, contará com a participação do arte-educador, músico e artesão Marcos Rhossard. O objetivo do encontro é difundir “brincadeiras” da cultura popular brasileira e estimular o intercâmbio de saberes e práticas culturais entre os participantes. “O boizinho é a manifestação popular em que a miscigenação étnica-cultural brasileira atinge o seu apogeu, trazendo a influência indígena, africana e portuguesa, numa mistura de danças, ritmos, teatro e arte popular”, explica Rhossard. A entrada é gratuita e o endereço do Centro Cultural Banco do Brasil é Praça da Liberdade, 450, Funcionários.

“Histórias da África”

Toda cultura tem suas próprias narrativas sobre o surgimento do universo e do ser humano. No continente africano, não é diferente. São muitas as crenças e os imaginários de grupos étnicos que mobilizam relações de ancestralidade e religiosidade. No próximo domingo, às 15 horas, o público do Espaço do Conhecimento UFMG (Praça da Liberdade, 700, Funcionários) vai conhecer a história desses povos e seus heróis, que inspiram o mundo. “Histórias da África de A a Z” apresenta às crianças personagens importantes das culturas Akan, Banto, Yorubá e Zulu. A contação de histórias tem entrada gratuita e classificação livre. Para participar, é necessário retirar uma senha na recepção.

“Modernos Eternos”

A “Modernos Eternos” levará, a partir do próximo domingo, arte, design e intervenção urbana em sua ação de rua na capital mineira. Uma equipe de 12 arquitetos e designers convidados idealizaram cadeiras e bancos para a instalação na Praça do Papa. São peças funcionais e arrojadas – que utilizam diversas soluções em aço fornecidas pela ArcelorMittal – e que permitem a interatividade com o público. Doze artistas plásticos irão customizar as cadeiras ou bancos no local. A ação integra a programação da “Modernos Eternos”, pilotada pela curadora e realizadora Josette Davis. A ArcelorMittal apoia a ação em parceria com o Programa Gentileza da Prefeitura de Belo Horizonte.

Livro de Dino Sávio

O Fliaraxá 2019 recebe o jornalista e escritor Dino Sávio para o lançamento do livro “Quem é de lá que vem aí?” (Ed. Letramento), que retrata a saga de um jovem à procura de uma mulher por quem se apaixonou perdidamente, mas que sumiu no mundo sem deixar nome, endereço, telefone ou qualquer informação que pudesse indicar o seu paradeiro. O lançamento, que integra a programação do festival, será no próximo sábado, às 18 horas, no Sempre um Papo. Depois, às 19 horas, o autor participará de sessão de autógrafos.

Cursos sobre artes

A Fundação Clóvis Salgado promove, por meio do Centro de Formação Artística e Tecnológica (Cefart), dois cursos gratuitos da Escola de Artes Visuais. As atividades “O Bordado na Arte Contemporânea” e “Produção e Reprodução de Imagens Para a Educação: Gravuras!”, serão realizados entre junho e julho. As inscrições já podem ser realizas por meio de preenchimento de formulário on-line disponível no site da FCS (https://forms.gle/xc95tu3EJw3U5xwY7) até a próxima segunda-feira. Serão oferecidas 20 vagas para cada curso, e a seleção será por ordem de inscrição. O resultado será divulgado na próxima segunda-feira, também no site da FCS.