Áurea Carolina

A deputada federal Áurea Carolina (PSOL/MG) foi reconhecida uma das 100 pessoas negras mais influentes do mundo com até 40 anos de idade, na área de Política e Governança.

O Most Influencial People of African Descent (Mipad), em português as Pessoas Afrodescendentes Mais Influentes, também distingue a atuação de homens e mulheres negros nos temas de Negócios e Empreendedorismo, Mídia e Cultura, bem como e Religião e Trabalho Humanitário.

Outros 11 brasileiros e brasileiras já fizeram parte da lista Danilo Rosa de Lima; Djamila Ribeiro; Emicida; Erico Brás; Kenia Maria; Lisiane Lemos; Marcus Vinicius Moreira Marinho; Nina Silva; Paulo Rogério Nunes; Rene Silva e Stephanie Ribeiro.

Lançamentos no BDMG

A última semana de março no BDMG Cultural será marcada por lançamentos literários importantes. Na segunda-feira, 25, Caio Boschi e Régis Clemente Quintão lançam “Minas Gerais nos Arquivos Históricos de Portugal”. Na sexta, 29, a coleção Beagá Perfis apresenta ao público a sua 5ª edição, “Sonia Viegas – uma pensadora da cultura”.

Os lançamentos serão às 19h30, na Galeria de Arte BDMG Cultural, com acesso gratuito. As publicações contam com patrocínio do BDMG Cultural.

Mineração em debate

O seminário “(Des)Mineração: entre os danos e desafios pós-rompimento de barragens”, que será realizado nos dias 25, 26 e 27 de março, na Faculdade de Direito da UFMG, vai reunir acadêmicos, economistas, atingidos, membros do Ministério Público Federal (MPF), políticos, membros de órgão de defesa ambiental, entre outros.

Promovido pela Clínica de Direitos Humanos da UFMG, o Centro Acadêmico Afonso Pena e o Observatório para a Qualidade da Lei, o evento é gratuito e aberto ao público.

Impostômetro

Ano após ano, o fisco municipal tem arrecadado R$ 1 bilhão cada vez mais rapidamente: em 2010, o montante, que inclui taxas e contribuições pagas pelos belo-horizontinos desde o início do ano, foi atingido em 30 de julho. Em 2015, no dia 18 de abril.

Esta aceleração na arrecadação tributária, segundo o Departamento Econômico da ACMinas, pode ser explicada por duas variáveis: recuperação da economia, hipótese em que a receita oriunda dos impostos tende a crescer, e o próprio reajuste dos tributos, que ocorre usualmente no início de cada exercício.

Em Belo Horizonte, o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), por exemplo, sofreu um aumento de 3,89%. A expectativa da Prefeitura de Belo Horizonte é de arrecadar este ano, somente com o este imposto, R$ 1,58 bilhão – um acréscimo de 3,95% em relação a 2018.

Workshop no Ietec

Para alcançar destaque e reconhecimento no mercado de trabalho todo profissional deve investir na buscar por qualificação e expansão de seus conhecimentos. Com a intenção de fomentar os espaços de aprendizado e networking que o Ietec – Instituto de Educação Tecnológica se propõe a realizar workshops gratuitos periodicamente.

Em sua próxima edição, o tema que será debatido com especialistas da área de Gestão de Negócios é “Gestão garante Viabilidade do Investimento”, pensando em trazer para os profissionais presentes conhecimentos sobre o gerenciamento de investimentos, fatores de decisão, riscos e resultados.

O evento se inicia às 18h30 e acontece na sede do Ietec (Rua Tomé de Souza, 1061 – Savassi). Para se inscrever acesse www.ietec.com.br ou ligue (31) 3116-1000.