Brasília – A Secretaria da Receita Federal informou, na quinta-feira, 1º de novembro, que está realizando mais uma etapa de cobrança de empresas dentro do Projeto Malha Fiscal, com foco em sonegação envolvendo o Imposto de Renda (IRPJ) e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). A operação verifica inconsistências em declarações de contribuintes relativas ao exercício de 2014.

Segundo o órgão, o total de indícios de sonegação verificado no período representa aproximadamente R$ 983 milhões.

Nesta etapa de cobrança, 8.076 contribuintes estão sendo alertados por meio de carta e de mensagens em suas caixas postais, e, destaca a Receita, mesmo aqueles que ainda não foram intimados, ao identificarem equívoco na prestação de informações, podem fazer a autorregularização, o que evitará multas e representações ao Ministério Público Federal por crimes de sonegação fiscal, entre outros.

A Receita avisa que o contribuinte poderá se autorregularizar até o dia 28 de dezembro. (AE)