Rede conta com 9 mil funcionários no Brasil e registrou crescimento de 4,9% na receita em 2017 / Foto: Gerson | Divulgação

Com 92 restaurantes espalhados em 38 cidades e 15 estados do Brasil, a rede de restaurantes Outback Steakhouse também se destaca por sua padronização em atendimento, decoração e pratos, se passando facilmente por uma franquia. Mas, embora seja a cara do setor de franchising, a rede trabalha com expansão a partir de sócios-proprietários, sendo que 85% deles são ex-funcionários da empresa.

De acordo com o sócio regional do Outback Steakhouse, Flávio Motta, muitos desses sócios começaram na cozinha ou no atendimento ao cliente e cresceram dentro da empresa. Após ser escolhido, o sócio passa por um treinamento de oito a dez meses e depois assina um contrato de compra de ações do Outback no Brasil.

“O Outback Steakhouse é o responsável  pelo investimento para a abertura de uma nova loja. Os sócios-proprietários fazem um investimento mínimo referente à sociedade com a empresa. Esses sócios são responsáveis pelo dia a dia da operação do restaurante, desde processos como qualidade dos pratos até a excelência no atendimento dos clientes”, afirma Motta.

A padronização das unidades é uma preocupação constante da marca, segundo explica o sócio regional. De acordo com ele, a empresa possui uma série de treinamentos aos quais os funcionários são submetidos constantemente. “Todos os outbackers, que é como chamamos nossos colaboradores, recebem um workshop especial onde contamos a história da empresa e discutimos os princípios e crenças do Outback, como os valores de hospitalidade, excelência e qualidade”, diz.

Mas o sucesso da marca pode ser justificado por questões que vão muito além da padronização, conforme explica Motta. Ele destaca que o Outback zela por três características que ele considera fundamental para a marca: a culinária generosa e de sabor único, o atendimento descontraído e de excelência e o ambiente acolhedor e aconchegante.

“Garantindo a entrega desses três pilares, temos clientes satisfeitos e próximos de nós. Queremos sempre dar novos motivos para que os clientes visitem o restaurante e saiam de lá felizes e, por isso, apostamos em ações divertidas para todas as pessoas, proporcionando momentos realmente únicos”, analisa.

O sócio regional destaca que a empresa considera seu modelo de expansão vitorioso e, por isso, não planeja se tornar franquia. No Brasil, a marca tem 9 mil funcionários e registrou um crescimento de 4,9% em seu faturamento de 2017 em relação a 2016. Em 2018 o desempenho deve seguir esse mesmo ritmo. No mundo, o Outback está em 22 países entre Américas, Ásia e Oceania.