A startup Zootek, formada por alunos da Faculdade Una de Sete Lagoas, foi campeã do Ânima Nest 2018. O evento é promovido pelo Grupo Ânima como forma de incentivo à criação de negócios inovadores e das habilidades empreendedoras para novas startups.

Ao observar algumas doenças que geraram graves problemas para a saúde do País como a dengue, leishmaniose, raiva, esporotricose, esquistossomose, esses alunos desenvolveram a plataforma Simaze. A ferramenta é voltada para alta análise e monitoramento de zoonoses e arboviroses nos municípios brasileiros. O projeto tem como premissa básica a entrega de informações precisas e confiáveis em tempo hábil, por meio de soluções tecnológicas inovadoras ao mercado. Facilitando assim a identificação das áreas que podem se tornar pontos focais das doenças.

Essa é a segunda vez consecutiva que alunos da Una alcançam o primeiro lugar no programa. Para o coordenador do Anima Nest, Flávio Calado, os estudantes da instituição demonstraram forte engajamento. “A Una registrou um grande número de inscrições. Foram 68 projetos inscritos para concorrer às 15 vagas ofertadas”, declara.

O segundo lugar da competição foi conquistado pela startup InFôrma, criada por um grupo de estudantes do UniBH. O projeto é voltado para o mercado da construção civil e apresenta um novo material, criado a partir de embalagens Tetra Pak descartadas, que pode ser utilizado para melhorar métodos construtivos existentes de forma sustentável e prática. Fechando o pódio, temos o grupo de estudantes do Centro Universitário Unisociesc. A equipe desenvolveu o Acadex, uma plataforma que auxilia os alunos a realizarem buscas e se conectarem às atividades extracurriculares de seu interesse.

“O Anima Nest desperta em todos os participantes um espírito empreendedor. No decorrer das nove semanas de projeto, os estudantes passaram por um crescimento intelectual e pessoal. Grupos que se apresentaram de forma tímida, ao longo do projeto amadureceram. Foram se remodelando de acordo com a necessidade de desenvolvimento da ideia apresentada. O Anima Nest promoveu uma integração entre estudantes de diversas áreas de conhecimento para a construção de propostas de negócios inovadoras, além de muito bem estruturadas”, conclui Flávio Calado.