João Guilherme de Souza Porto afirma que a meta é atingir mil alunos até o final do ano - Luciano Figueroa/Divulgação

Criado para aprimorar conhecimentos de administração e obter uma visão aprofundada e global do mundo corporativo e muito procurado por empresários, executivos e gestores, os MBAs – do inglês, Master in Business Administration – são cursos lato sensu que já entraram na era do ensino on-line.

A Faculdade Arnaldo, em parceria com a mLearn, lança agora o primeiro MBA totalmente on-line no Brasil. As duas empresas de Belo Horizonte criaram o “MBA Liderança para o Futuro”, disponível para o público através da plataforma Qualifica.

De acordo com o CEO da mLearn, Ricardo Drummond, por meio do Qualifica os alunos têm acesso a um sistema simples e didático que pode ser disponibilizado no smartphone, tablet ou computador. O dispositivo possui diversas funcionalidades: cursos, provas, certificados, artigos e exercícios e não há necessidade de estar conectado à internet para acessar os conteúdos. Basta fazer o download das lições.

“São 23 disciplinas projetadas para serem feitas em 12 meses, mas as pessoas podem fazer em um ritmo mais forte e antecipar a conclusão do curso. Esse é o primeiro fruto da nossa parceria com a Faculdade Arnaldo, que é uma instituição muito tradicional e, ao mesmo tempo, com um posicionamento muito inovador”, afirma Drummond.

A mLearn, criada em 2013, é uma startup focada em aprendizagem móvel que possibilita para instituições educacionais e empresas a entrega de programas educacionais via smartphones, usando gamification e ferramentas de aprendizagem social.

Meta – Para o diretor-executivo da Faculdade Arnaldo, João Guilherme de Souza Porto, o MBA on-line permite que o conhecimento chegue a distâncias e a um número de pessoas que não poderiam estudar de outra forma. A democratização do conhecimento faz parte de uma visão cristã da missão das escolas e dos educadores. A meta é chegar ao fim de um ano com mil alunos certificados.

“Há dois anos fizemos um projeto que pretendia trabalhar com inovação tecnológica, buscando parcerias que incentivassem esses projetos, inclusive dos alunos. Esse era o Acelera, Arnaldo!. Por meio dele tomamos contado com o ecossistema de inovação de Belo Horizonte e conhecemos a mLearn.

Então criamos esse curso em parceira, que será distribuído pela plataforma deles. O diploma é emitido por nós”, explica Porto.

O curso é voltado para profissionais que estejam em um primeiro grau de liderança e queiram se qualificar no tema. O único pré-requisito é ter alguma formação superior, seja no modelo tradicional ou tecnológico.

O desenvolvimento do curso também impactou a equipe interna da escola. “É um desafio levar uma escola centenária para esse mundo da inovação.

Ao mesmo tempo, porém, uma escola só se transforma em tradicional porque foi de vanguarda em algum momento e soube se adaptar ao longo da sua história. É isso que buscamos aqui. Hoje nossos concorrentes são multinacionais de capital aberto e precisamos estar atentos aos novos dias.

Trabalhar nesse projeto também nos faz aprender e melhora nossos currículos individualmente. Não estamos aqui unicamente para transmitir conhecimento, a educação é uma atividade recíproca”, analisa o diretor-executivo da Faculdade Arnaldo.