O projeto foi lançado em 2017 e, desde então, a instituição trabalha na criação de cursos e autorizações junto ao MEC - Créditos: divulgação

A Faculdade Santa Casa BH vai inaugurar o seu primeiro curso de graduação em Belo Horizonte em pouco mais de um mês. A expectativa é de que o curso tecnológico de Gestão Hospitalar seja lançado até início de junho e as aulas comecem em agosto com uma turma de 40 alunos.

A diretora acadêmica da Santa Casa BH Ensino e Pesquisa, Rosa Malena Delbone, afirma que esse é o primeiro passo para a criação de uma Universidade da Saúde no grupo. A expectativa é de que a faculdade incorpore outros cursos em breve, inclusive a graduação em medicina.

O projeto da faculdade foi lançado em 2017 e, desde então, a instituição trabalha na criação de cursos e autorizações junto ao Ministério da Educação. Rosa Delbone destaca que o primeiro curso que será lançado em junho está alinhado com a vocação da Santa Casa BH, que já é reconhecida no Brasil por sua gestão eficiente.

“Nosso atendimento é 100% SUS e, mesmo sem ter foco no lucro, mantemos uma instituição de referência e sem prejuízos financeiros. Isso é possível por causa de uma gestão eficiente e é essa expertise que vamos ensinar no curso de Gestão Hospitalar”, diz.

Ela afirma que o curso é voltado para profissionais que têm interesse em trabalhar na administração de instituições de saúde, tanto públicas quanto privadas. Ela lembra que, embora o foco do grupo seja na saúde pública, a Santa Casa BH também administra o Hospital São Lucas, que atende por meio de convênios e particular.

“O aluno receberá conhecimento para a gestão de instituições públicas e privadas. Acredito que esse curso ajudará os profissionais a encontrarem muitas oportunidades de emprego, até porque a marca de gestão da Santa Casa é muito forte no mercado”, frisa.

De acordo com ela, o curso Gestão Hospitalar tem duração de três anos. As turmas terão até 40 alunos e a matrícula será aberta a cada seis meses. A faculdade funcionará nos dois primeiros andares do Centro de Especialidades Médicas, na avenida dos Andradas, na região Leste de Belo Horizonte.

Segundo a diretora, entre fim de maio e início de junho será inaugurada a primeira etapa das obras da instituição, que vai ocupar um espaço de 9 mil metros quadrados.

“Nesse primeiro momento, vamos inaugurar salas de aula, biblioteca, o laboratório da escola técnica de enfermagem, o laboratório de informática e a parte administrativa. Em um segundo momento, vamos ampliar a biblioteca e inaugurar outras áreas como os laboratórios de simulação e de pesquisa”, detalha.

Rosa Delbone afirma que a intenção da direção do grupo é ampliar a faculdade com cursos principalmente na área de saúde. Entre as graduações que estão no radar da Santa Casa BH estão medicina, enfermagem e psicologia.

A diretora afirma que ainda não é possível dizer quando esses novos cursos serão ofertados e adianta que, para 2019, a novidade é apenas o curso de Gestão Hospitalar. Ela afirma que a meta do grupo é transformar toda a área educacional da Santa Casa BH em uma Universidade da Saúde, lembrando que o que não falta no grupo é expertise para isso.

“Foi na Santa Casa BH que nasceram duas das maiores escolas de medicina de Belo Horizonte. Os cursos de medicina da UFMG e da Ciências Médicas começaram no grupo. Além disso, a Santa Casa BH sedia o internato médico – período dos dois últimos anos do curso de medicina – de oito escolas de Minas Gerais”, destaca.

Além da faculdade, o grupo já oferece curso de formação para técnicos de enfermagem; 34 programas de residência médica e multiprofissional; 34 programas de especialização próprios, além de programas de pós-graduação lato e stricto sensu. Segundo a diretora, esses programas já resultaram cerca de 400 teses só nesse semestre.

“São 4 mil alunos, do técnico ao doutorado. Isso comprova nossas principais vocações que são assistência à saúde e ensino”, conclui.