Para 2019, meta do Minas Shopping, localizado na região Nordeste, é abrir 30 operações e aumentar em 10% o fluxo de clientes - CREDITO:ALISSON J. SILVA

Apostando cada vez mais em ações e espaços focados na experiência da família, o Minas Shopping, localizado na região Nordeste da Capital, encerrou 2018 com bom desempenho e projeta resultados igualmente positivos para este ano. Mesmo enfrentando dias difíceis por causa da greve dos caminhoneiros e da crise econômica, o centro comercial registrou crescimento de 20% no número de operações e encerrou o ano com 6% de crescimento no faturamento, em relação a 2017. Para 2019, a meta é abrir 30 novas operações e aumentar em 10% o fluxo de clientes.

O gerente-geral do Minas Shopping, Fábio Freitas, explica que os primeiros meses de 2018 foram os mais difíceis para o centro comercial. Isso se deu por causa dos impactos da greve dos caminhoneiros e o período de incertezas sobre a política no País. Nos últimos três meses, por outro lado, a economia deu sinal de melhora e os bons resultados apareceram. Só nesse período, foram abertas nove operações, conforme explica do gerente. Durante todo o ano, foram abertas 24 lojas e quiosques e fechados nove, o que gera um saldo positivo de 15 operações.

Leia também:

Mall recebe réplica do elétrico português “Prazeres 28”

Entre elas está a unidade da Pernambucanas, que foi inaugurada em junho, além de marcas importantes como Kopenhagem, Calvin Klein, Constance e Drogarias Pacheco. Segundo Freitas, o shopping também passou por uma ação de retrofit, o que trouxe novos ares para as lojas e aumentou o faturamento delas. “A mudança do layout deixou as lojas ainda mais convidativas. O retrofit muda a lógica da disposição dos produtos e pode aumentar a venda por impulso”, afirma.

Além do aumento do número de lojas, o shopping também avançou na realização de eventos focados na experiência da família. O gerente cita grandes acontecimentos como as apresentações de Natal, além dos shows da dupla de palhaços Patati Patatá, que duraram 44 dias e atraíram 53 mil pessoas para o centro comercial. De acordo com Freitas, em 2018, o fluxo de clientes no shopping cresceu 10% em relação a 2017. “O desafio dos shopping centers é a reinvenção do seu espaço, que precisa, cada vez mais, atrair os clientes para uma experiência positiva”, afirma.

Para 2019, a estratégia da gestão é manter o foco nos eventos. Entre as ações já previstas para acontecer no centro comercial está a exposição do Museu do Videogame e o 1º Festival de Teatro do Minas Shopping, que vai ser realizado na sala de cinema e trará peças com preços populares. Um desfile de moda infantil também está previsto para este ano, segundo o gerente. De acordo com ele, a meta é repetir o crescimento de 10% no fluxo de clientes no shopping.

O aumento no número de operações também é garantido, segundo o gerente. Só no primeiro trimestre serão inauguradas 15 novas lojas e quiosques, segundo Freitas. Até o fim do ano, serão 30 novas operações e a expectativa é que seja mantida a vacância de 0,5% a 1%. Entre as operações que chegarão ao shopping este ano está a academia Smart Fit e o quiosque da marca Dona Nuvem, gelateria que faz sucesso em São Paulo com venda de sorvete em cima de algodão-doce.