Pecuaristas poderão conhecer novas tecnologias e pesquisas desenvolvidas para o setor durante exposição em Uberaba - Créditos: ABCZ

A 85ª edição da Exposição Internacional das Raças Zebuínas (ExpoZebu) deverá movimentar pelo menos R$ 200 milhões em negócios, valor 13% superior ao registrado na edição anterior. As expectativas em relação ao evento, que vai de 27 de abril a 5 de maio, são positivas. Além da oportunidade de investimentos, houve aumento no número de leilões em shoppings programados, o que deve alavancar os negócios durante e após a feira.

O evento, que tem entrada gratuita, será no Parque Fernando Costa, em Uberaba, no Triângulo Mineiro. Nesta edição, a feira celebrará o primeiro centenário da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), que é a organizadora da exposição.

De acordo com o diretor-administrativo da ABCZ e diretor do Pro-genética, Rivaldo Machado Borges Júnior, as expectativas são positivas e o evento terá muitas novidades. Uma das mais importantes é a reforma e ampliação do parque, que vem acontecendo nos últimos dois anos e meio e demandou investimentos próximos a R$ 5,5 milhões.

“Ao longo dos últimos dois anos e meio, investimos e modernizamos o parque. As intervenções vão proporcionar mais conforto para os visitantes e para quem estiver trabalhando no evento. Construímos novos banheiros, restaurantes, área de lazer e alojamento”, explicou Borges Júnior.

Atratividade – Em relação aos negócios, por ser um evento já consolidado e o maior do mundo voltado para a raça, a participação de produtores brasileiros e estrangeiros será maior e a tendência é estimular os investimentos em melhoria dos rebanhos. A exposição é considerada uma ótima oportunidade para conhecer o que há de melhor em relação às raças zebuínas.

“As expectativas são as melhores possíveis. Este ano, estamos esperando receber um público que vai variar entre 280 mil e 300 mil pessoas; no ano passado, a visitação ficou próxima a 240 mil pessoas. Além disso, tivemos ampliação no número de eventos comerciais, como os leilões em shoppings, que serão 35. Somente no Parque Fernando Costa, vamos receber cerca de 2 mil animais, e contando todo o evento, esse número pode alcançar até 6 mil animais. Também esperamos receber em torno de 40 comitivas estrangeiras de diversas partes do mundo”, explicou.

Com a tendência de crescimento na demanda, a área comercial do Parque Fernando Costa foi ampliada e receberá mais de 150 expositores. As empresas são fornecedoras de insumos para a atividade, máquinas, equipamentos, caminhonetes e utilitários.

Entre as novidades está a inauguração de uma agência do Banco do Brasil especializada em agronegócio dentro do Parque Fernando Costa. A agência será voltada somente para os produtores, que terão acesso aos serviços especializados com maior facilidade.

Termo de cooperação – Também haverá a assinatura de um termo de cooperação técnica entre a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), ABCZ e a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater) para a divulgação e implantação dos sistemas de Integração Lavoura, Pecuária e Floresta (ILPF) e Integração Lavoura e Pecuária (ILP) na região.

Os sistemas de ILPF e de ILP são alternativas que podem ser implantadas para promover a recuperação de pastagens degradadas, um dos principais problemas da pecuária brasileira. Os visitantes poderão conhecer um exemplo de ILPF formado por plantações de milho e sorgo consorciadas com braquiária e as variedades silvícolas de teca, acácia, mogno africano, nim e eucalipto.

Os pecuaristas que participarem do evento também poderão conhecer as novas tecnologias e pesquisas desenvolvidas para o setor. A apresentação será feita em Dias de Campo. Em parceria com a Embrapa, haverá exposição de diversas forrageiras, como a Ipyporã, Tamani, Zuri, Quênia, Paiaguás e Piatã. Os Dias de Campo serão realizados de 1º a 3 maio.