Número de operações realizadas em Minas este ano, até maio, foi de 969, com elevação de 58,6% - Crédito: Divulgação

Os financiamentos realizados pelo Banco do Nordeste (BNB) a micro e pequenas empresas (MPEs) no Norte de Minas, Vale do Jequitinhonha e Vale do Mucuri – regiões do Estado atendidas pela instituição – chegaram a R$ 62,6 milhões até maio deste ano, com alta de 67,6% em relação a igual período de 2018. A projeção inicial era de que Minas recebesse, em 2019, cerca de R$ 140 milhões para esse tipo de empréstimo, mas o número foi revisado para cima, devendo chegar a pelo menos R$ 150 milhões. No total, em todo o País, os contratos do banco para as MPEs atingiram R$ 1,4 bilhão, com incremento de 68,5%.

De acordo com o balanço do BNB, o número de operações realizadas em Minas este ano, até maio, foi de 969, com elevação de 58,6% na relação com o mesmo período anterior. O segmento de comércio e serviços vem se destacando como o maior demandador de financiamentos.

Entre as modalidades de crédito destinadas às MPEs, a principal destina-se a investimentos para ampliação de instalações, aquisição de máquinas e equipamentos, modernização dos pontos comerciais, entre outros. Outro destaque é o crédito para capital de giro, com linha especial voltada à reposição e ampliação de estoques.

O incremento nas operações voltadas às MPEs, mesmo no cenário de lenta recuperação econômica, é atribuído às características das micro e pequenas empresas, que demonstram maior flexibilidade para atender a novos nichos de mercado, alcançando uma clientela mais diversificada.

“O que parece mais evidente é que as micro e pequenas empresas têm pouca capacidade ociosa e revelam maior confiança na recuperação da economia”, informa o banco.

Outro destaque das MPEs é que tais empresas são responsáveis por grande parte da geração de empregos. Como a maior parte dos empréstimos do BNB é de longo prazo, o impacto da operação na criação de emprego só é conhecido após alguns anos. A estimativa, no geral, é que para cada R$ 1 milhão de financiamento com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) são criados cerca de 10 empregos diretos.

Operações – Ao todo – levando-se em consideração empresas do Nordeste do País, de Minas (Norte e Vales do Jequitinhonha e Mucuri) e do Espírito Santo –, foram contratadas 17,2 mil operações de crédito este ano (até maio), 37,4% a mais do que em igual período do ano passado. As aplicações são feitas com o FNE e Recursos Internos (Recin).

Há previsão de que, neste ano, o BNB injete R$ 3,4 bilhões com recursos do FNE e Recin no segmento. Em 2018, foram aplicados R$ 2,9 bilhões em operações voltadas para micro e pequenas empresas.

Para alcançar o incremento, uma das ações é o acordo de cooperação com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que facilita o acesso de MPEs ao crédito de curto e de longo prazos. A parceria é considerada fundamental para a divulgação dos produtos e serviços, contribuindo para que um maior número de empresas seja alcançado. O BNB conta com carteira ativa de aproximadamente 194 mil micro e pequenas empresas.