A rua Sapucaí, no bairro Floresta (região Leste), vem, nos últimos anos, recuperando o charme da época da formação da Capital, abrigando eventos ao longo do ano – com destaque para o Carnaval – e se tornado um corredor gastronômico. O sucesso do local atraiu a Fish n’ Chips Sirène, rede de franquia paranaense que inaugura sua primeira operação em Minas Gerais em junho.

De acordo com o sócio da rede, Alexandre Lopes, a escolha do ponto foi criteriosa e a casa deve gerar quatro ou cinco empregos já na inauguração. O investimento para a abertura da franquia foi de R$ 120 mil. A casa, com 120 metros quadrados, vai ter cozinha aberta ao público.

“Escolhemos o ponto a dedo. Ele já tinha sido um restaurante, então a estrutura estava bem adiantada e investimos mais no visual da casa. Começamos nosso negócio em regiões boêmias das cidades e agora partindo para outros espaços como shopping centers. Em Belo Horizonte, a rua Sapucaí traz todo esse contexto cultural que gostamos de participar e apoiar. Fazemos isso nas outras praças que estamos. O nosso conceito é de uma comida de rua, que a pessoa possa comer andando, mas também temos espaço para quem quer relaxar e comer com mais conforto”, explica Lopes.

No Sirène, o público saboreia o prato servido em um cone (pequeno ou grande) com peixe frito empanado e batatas fritas. O preparo pode, ainda, ser acompanhado por várias opções de molhos especiais, entre eles tártaro, picante, barbecue e maionese da casa. Existem, também, opções com pão baguete para fazer um sanduíche ou batata-doce frita servida em tiras. Propondo uma harmonização completa, a casa trabalha com várias opções de cervejas artesanais nacionais, fornecidos por algumas das principais cervejarias do Brasil.

Já o modelo para shopping center mais voltado para o público diurno, interessado principalmente no almoço. A primeira loja do tipo será aberta em Curitiba ainda este ano.

“Percebemos que existe um potencial grande também para o horário do almoço. O fish n’ chips é um prato que serve como petisco ou como refeição. Hoje já podemos oferecer nossos serviços para o público em diferentes momentos de consumo”, pontua o empresário.

Belo Horizonte é a oitava casa da rede, presente também em São Paulo (SP), Florianópolis (SC) e Brasília (DF), além de Curitiba (PR). No ano passado, foram comercializadas 25 toneladas de batata e 15 toneladas de peixe em 80 mil porções, acompanhadas por vários tipos de molhos.

Em Minas Gerais, o foco agora é continuar a expansão pela Capital e outras cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), onde já existem negociações acontecendo, além de Juiz de Fora (Zona da Mata) e Uberlândia (Triângulo Mineiro).