Temos a expectativa de chegar a 31 lojas na Capital até o ano que vem, diz Moreira - Créditos: Franciele Carvalho

Prestes a completar dois anos de operação em Belo Horizonte, a franquia Horta 31 avança em número de lojas e deve chegar a 20 unidades até o fim de 2019.

Com o conceito de food express, a saladeria está presente principalmente na região Centro-Sul da Capital, mas pouco a pouco ganha outros bairros no entorno da área central.

O objetivo dos sócios Luiz Gustavo Moreira e Guilherme Astone é que a franquia cresça em número de lojas na Capital e atinja o marco 31, que está no nome da rede, até 2020. O interior de Minas Gerais e outras capitais também estão na mira da franquia.

Moreira explica que a escolha da região Centro-Sul como ponto de partida foi estratégica. Os empresários entenderam que precisavam ser vistos por muita gente e em um lugar conceituado para que ganhasse visibilidade.

“Começamos pela Savassi por ser uma região que atrai muitos belo-horizontinos e porque é um bairro que é um ponto de influência na cidade. Nós queríamos que o máximo de pessoas nos conhecesse rápido e voltassem para os demais bairros da cidade comentando sobre a marca”, explica.

Tudo indica que a estratégia deu certo. Em dois anos, a marca chegou a 13 lojas e deve inaugurar mais duas antes do aniversário, em maio. Além de bairros na região Centro-Sul, a franquia chegou à região Leste, com uma loja no bairro Floresta, e na Oeste, com uma loja no Grajaú. As unidades que serão inauguradas até maio serão no bairro Santa Efigênia, na região Leste, e no bairro Sion, na região Centro-Sul.

“Até o fim deste ano, serão 20 e temos a expectativa de chegar às 31 em Belo Horizonte até o ano que vem. Depois disso queremos ir além da cidade: já estamos com negociações avançadas para São Paulo, Rio de Janeiro e interior de Minas Gerais”, adianta.

Segundo ele, os modelos de expansão em Belo Horizonte eram tanto de lojas próprias, quanto de franquias. Mas, fora da cidade, a marca deve trabalhar principalmente com o modelo de franchising.

Para abrir uma unidade da Horta 31 o investimento inicial é de R$ 230 mil e o retorno acontece entre 18 e 24 meses. Segundo o sócio, a marca trabalha tanto com grandes fornecedores, quanto com produtores locais.

Ele acredita que o negócio tem potencial não apenas porque está no mercado de comida saudável, que é um dos que mais cresce no segmento de alimentação, mas também porque a franquia tem uma proposta diferenciada.

Entre os pontos destacados por ele estão o ambiente aconchegante e a apresentação dos ingredientes, que são servidos rapidamente pelos funcionários, de acordo com o pedido dos clientes.