Parque das Águas recebeu a visita de 118,6 mil usuários no ano passado, segundo o governo estadual - Foto: Arquivo Codemge

A Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) iniciou as obras de reforma e restauração em andamento no Parque das Águas Lysandro Carneiro Guimarães (Parque das Águas de Caxambu), no Sul de Minas. O investimento do Estado, por meio da companhia, é cerca de R$ 1,5 milhão.

A iniciativa inclui diversas ações de melhoria no espaço, como recuperação de muros, muretas, gradil e alambrado da quadra poliesportiva, além da construção e da reforma de calçadas. Também estão sendo reformados passeios, meios-fios e calçada portuguesa. As obras, iniciadas neste mês, têm duração prevista de cinco meses.

A empresa responsável pelas intervenções foi selecionada por processo licitatório. O contrato prevê, por parte da construtora Sinarco, a execução de reparos preventivos e corretivos, adaptação, recuperação e modernização das unidades da Codemge, situadas em Minas Gerais.

Gestora do Parque das Águas de Caxambu desde 1º de outubro de 2017, a Codemge tem promovido ações diversas como limpeza, manutenção e reformas em geral. Em 2018, investiu R$ 1,4 milhão em várias intervenções, como: capina ao redor do lago; aquisição de mobiliário de piscina; limpeza do quiosque do Chico Cascateiro, ao lado do Rinque de Patinação; instalação de placas direcionais e explicativas ao longo do parque (nova programação visual com aprovação do Iepha-MG); colocação de urna de ouvidoria para dúvidas, reclamações e sugestões; informatização da bilheteria do parque, inclusive com a possibilidade de compras on-line.

Leia também:

Codemge assumiu a gestão em 2017

Outra ação realizada pelo Estado foi a adequação paisagística no parque, com diagnóstico e supressão de árvores que apresentavam risco de queda, entre abril e julho de 2018, com o investimento de R$ 123 mil. Via Codemge, o Governo de Minas também promoveu manutenção básica e melhoria imediata no empreendimento, já no primeiro ano de gestão da unidade. Este trabalho permitiu: pintura geral (meios fios, passeios e escadas); limpeza diária de fontes e sanitários; revisão da parte elétrica das fontes, com reparo de tomadas e elevação do quadro de força da quadra de tênis; manutenção das calçadas; limpeza geral do gramado e dos jardins; vigilância e segurança contínuas; desobstrução da tubulação de água do gêiser, normalizando o fluxo diário de água; renovação de sinalização dos portões.

Em 2018, a companhia também executou uma intervenção no gêiser localizado no parque, que teve parte do piso cedido em seu entorno. Como o solo na região é formado por material de baixa resistência, o intuito da ação foi verificar, reparar e evitar o agravamento do dano, além de garantir a segurança dos usuários. As obras foram concluídas em outubro do último ano, com investimento da ordem de R$ 91,7 mil. O gêiser permanece interditado para a realização de estudos técnicos e testes necessários. A empresa promoveu, ainda, obras de reforma e revitalização da engarrafadora de Caxambu, iniciadas em julho de 2017 e finalizadas em junho de 2018. O valor investido na iniciativa foi de R$ 1,1 milhão.

Estudo – Destaque, ainda, para a realização de uma pesquisa geoambiental no Circuito das Águas, com o objetivo de atualizar e aprofundar os conhecimentos técnico-científicos sobre áreas das fontes hidrominerais da Companhia na Bacia do Rio Verde (estâncias de Caxambu, Conceição do Rio Verde, Cambuquira e Lambari). Viabilizada mediante contrato com a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), a ação contou com investimento do Estado, via Codemge, em torno de R$ 2 milhões.
De janeiro a dezembro de 2018, o parque recebeu a visita de 118,6 mil usuários, entre turistas e moradores de Caxambu.

Próximos passos – Com relação ao Parque das Águas, a Codemge está providenciando o sistema CFTV (Circuito Fechado de TV), com câmeras de segurança e monitoramento eletrônico (projeto em elaboração). Todos os andamentos podem ser acompanhados pelo site da Codemge:

Histórico e outros investimentos – Caxambu é reconhecida por suas “águas curativas”, descobertas em 1814, e concentra um dos maiores complexos hidrominerais do mundo. O Parque das Águas Lysandro Carneiro Guimarães foi tombado pelo Iepha-MG em 1998 e teve seu conjunto paisagístico e arquitetônico tombado pela Prefeitura Municipal em 2002.

Mesmo durante a gestão da Prefeitura, a Codemge investiu cerca de R$ 7,5 milhões em obras de reforma, restauro e aquisição de móveis e utensílios para o Balneário de Caxambu, de 2007 a 2009. Em 2014, a empresa investiu R$ 400 mil em pintura. Em 2017, a companhia destinou R$ 79 mil para levantamentos cadastrais e diagnósticos dos Fontanários e do Coreto (disponíveis no site da Codemge) e outros quase R$ 80 mil para individualização das drenagens dos três poços da Fonte Mayrink até a Fonte Venâncio.