Já com 13 operações em Minas Gerais, nas cidades de Betim e Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH); Sete Lagoas, na região Central; Uberlândia, no Triângulo Mineiro; Varginha, no Sul de Minas; e na Capital, a rede Griletto inaugura uma unidade em Pouso Alegre, também no Sul de Minas. A marca pretende crescer 20% até o final do ano no Estado.

De acordo com o gerente de expansão da Halipar – que abriga também as marcas Croasonho, Montana Grill, e Jin Jin -, Jorge Mariano, Minas é o segundo maior mercado do Grupo Halipar e o crescimento no Estado é uma das prioridades no planejamento da holding. Belo Horizonte deve ganhar mais uma unidade Griletto ainda em 2019.

“Dizem que para saber se um negócio vai dar certo é preciso ter uma unidade em Minas Gerais. O que sabemos é que o Estado tem nos recebido muito bem e que ser forte aí é determinante para o sucesso das nossas operações. Hoje, a nossa maior aposta é na Região Metropolitana de Belo Horizonte”, explica Mariano.

O investimento médio para a abertura de uma unidade Griletto é de R$ 400 mil. O modelo é indicado para shopping centers e cada loja gera, em média, 14 postos diretos de trabalho. Atualmente, a rede tem 160 lojas.

O crescimento da rede acompanha os resultados do segmento de alimentação dentro do franchising brasileiro. Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), no primeiro trimestre de 2019, o setor faturou R$ 10,8 bilhões, 2,5% a mais do que no mesmo período do ano passado. A previsão para 2019 é de crescimento entre 8% e 10%.

“O setor de alimentação é o último a entrar na crise e o primeiro a sair. Isso é muito interessante especialmente para os candidatos franqueados que querem ter a sua primeira experiência no empreendedorismo. Trabalhamos um nicho de mercado que atende a população que precisa de uma alimentação rápida e barata, mas não quer abrir mão do sabor. Então são operações rentáveis em cidades com mais de 150 mil habitantes e que tenha um mall ou um espaço com praça de alimentação, como alguns hipermercados”, pontua o gerente de Expansão do Grupo Halipar.

Investimento em tecnologia de atendimento e maquinário faz parte da estratégia da rede para garantir um atendimento rápido e eficiente.

“As pessoas têm cada vez menos tempo. Perder 15 minutos a espera de um prato às vezes é muito tempo. Nossa equipe frequenta várias feiras ao redor do mundo para descobrir e trazer equipamentos e tendências para o Brasil. Outro ponto importante da nossa estratégia é a regionalização dos cardápios. Temos sempre um prato que conversa com a cultura local. Por isso não abrimos mão do tutu de feijão, inspirado em um dos clássicos mineiros”, completa o executivo.