Euler Nejm lança, neste ano, livro que conta a sua trajetória - Créditos: divulgação

Com um faturamento de R$ 2,3 bilhões, o Grupo Super Nosso vai chegar a 55 lojas em Belo Horizonte este ano. A meta da empresa é crescer 13% em faturamento em 2019, sobre 2018, e abrir sete novas lojas na Capital e região metropolitana até dezembro.

Também em 2019, o CEO do grupo, Euler Nejm, lança um livro que conta como ele, que é metade libanês e metade brasileiro, honrou o sangue fenício e criou um dos comércios supermercadistas mais importantes do Estado.

Escrito pelo jornalista Henrique Leal, o livro “A escada e a porta” conta a trajetória de Euler Nejm desde quando ele foi emancipado pelos pais aos 15 anos. Foi com essa idade que ele passou a ser sócio do estabelecimento Atacadista do Canal Alimentar, que pertencia à sua família. Mas, segundo o executivo, a sua história com o comércio começou muito antes disso. “Aos oito anos eu já ia para o armazém e ficava por lá com meus pais e aos 12 comecei a trabalhar com carteira assinada e tudo”, relembra.

Segundo ele, o nome do livro faz uma referência à forma como ele enxerga a sua própria trajetória de empreendedorismo. Para ele, a vida pode ser comparada a uma escada, de forma que quem sobe está tentando melhorar. Já a porta são as oportunidades que aparecem nesse caminho.

“Parece que, na medida em que você sobe degraus, mais portas se abrem. E eu já enfrentei crises que eu achava que nunca sairia delas e, em determinado momento, lá estava uma porta aberta”, afirma.

O executivo destaca que uma de suas lições como empreendedor é focar nas escolhas e não no plano B. Ele afirma que, às vezes, perde-se tempo pensando muito nas alternativas para planos que possivelmente não tenham sucesso. Para Nejm, o gestor deve se concentrar em fazer boas escolhas e as consequências positivas virão.

“Também sigo um conselho do meu pai, que é: fazer negócios bons com gente ruim não compensa. Talvez seja até melhor fazer um negócio ruim, mas com gente boa, pois para o negócio a gente arruma uma solução”, frisa.

O CEO, que também é vice-presidente da Associação Mineira de Supermercados (Amis), conselheiro consultivo da Fundação CDL e sócio conselheiro da Rede Brasil de Supermercados, afirma que ainda quer trabalhar e contribuir muito para o setor. Ele também se diz otimista para 2019.

“Estamos acreditando na retomada da economia e estamos prontos para isso. Costumo dizer que empreendedorismo é como dirigir em uma estrada: se estiver à noite, em uma estrada com curvas e chovendo, é necessário reduzir, mas não parar. Da mesma forma, no momento da crise, a gente continuou andando para não ser atropelado. Mas, agora, eu já sinto que o dia está clareando, que já parou de chover e em breve virá uma reta e um céu azul”, conclui.

Entre as sete lojas do grupo que serão inauguradas neste ano, duas estão previstas para o próximo mês. Elas serão instaladas no Alphaville, em Nova Lima (RMBH), e no Belvedere, na região Centro-Sul. Atualmente, o grupo é composto por 48 unidades em Belo Horizonte e região metropolitana. São 18 lojas Super Nosso; 12 lojas Momento Super Nosso; um canal de vendas on-line do supermercado; 18 atacarejos com a marca Apoio Mineiro; um canal de vendas on-line do atacarejo e um centro de distribuição (CD) em Contagem.