São Paulo – O Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) desacelerou a alta a 1% em abril, de 1,40% no mês anterior, diante de uma menor pressão sobre os preços do minério de ferro, milho e laranja no atacado, informou ontem a Fundação Getulio Vargas (FGV).

No mês, o Índice de Preços ao Produtor Amplo-10 (IPA-10), que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60% do índice geral, teve alta de 1,19%, de 1,93% em março.

O destaque para o movimento do índice partiu do grupo Matérias-Primas Brutas, que variou 1,53% em abril, depois de avançar 3,60% em março. Vale mencionar o comportamento dos itens minério de ferro, milho e laranja.

Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-10), que responde por 30% do índice geral, acelerou a alta a 0,73% em abril, sobre 0,48% antes.

O grupo de Transportes passou a mostrar alta de 1,33%, ante avanço de 0,44% antes, sob o peso da gasolina.

O Índice Nacional de Custo da Construção-10 (INCC-10) avançou 0,35%, após variação positiva de 0,07% em março.

O IGP-10 calcula os preços ao produtor, consumidor e na construção civil entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência. (Reuters)