Grande diferencial é que a Insole oferece o financiamento do projeto, cujo valor mensal se equipara ao preço da conta de luz paga pelo cliente - Crédito: Divulgação

Especializada no segmento de energia solar, a empresa pernambucana Insole chega ao mercado mineiro, um dos mais atrativos para o setor no Brasil. A expansão se deu por meio de franquia: a primeira unidade foi inaugurada no bairro Nova Suíssa, na região Oeste da Capital, com investimento de R$ 100 mil. A expectativa do franqueado, Rogério Vilaça, é chegar ao fim do ano com usinas em 50 clientes, gerando 2,5 mil kilowatts (kW) de potência.

A empresa é especializada no processo de adaptação de residências e empresas para a produção de energia solar. Isso inclui desde o estudo de viabilidade, o projeto da usina, a construção e a manutenção.

O grande diferencial da franquia é que ela oferece um financiamento do projeto, cujo valor mensal se equipara ao preço da conta de luz paga pelo cliente. Em alguns casos, o valor da prestação chega a ser menor que a conta. Dessa forma, o cliente apenas substitui uma conta pela outra, mas com a vantagem de investir em uma usina própria.

Vilaça afirma que percebeu valor na proposta da Insole principalmente porque a empresa torna acessível a produção de energia solar a consumidores de pequeno porte. Ele também destaca o potencial de Minas Gerais, que segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), é o Estado com maior potência conectada à rede: 32.746 kWp.

“Minas Gerais tem alta insolação, mas estamos engatinhando nesse setor. Isso revela uma grande oportunidade: temos um mercado extremamente favorável e que só vai crescer”, aposta.

O empresário investiu cerca de R$ 100 mil na aquisição e implantação da franquia em Belo Horizonte e espera retorno do aporte em até um ano e meio.

Com menos de um mês de funcionamento, a unidade já tem propostas de usinas que, juntas, gerariam 8 mil kW de potência, além de dois clientes fechados. Como boa parte dessas propostas é apenas prospecção de clientes, o empresário trabalha com uma meta de 50 clientes, gerando 2,5 mil kW de potência até o fim de 2019.