Crédito: Divulgação

A cidade de Jacutinga, no Sul de Minas Gerais, se prepara para mais uma temporada de muitos negócios. A produção de malhas é feita durante o ano todo, com coleções voltadas para as quatro estações, mas é no outono e inverno que as vendas aumentam e a procura por seus tricôs fazem a economia crescer, gerando empregos e oportunidades para muita gente.

Líder na produção têxtil e referência na moda brasileira, Jacutinga – capital nacional das malhas, oferece muitos atrativos: clima de montanha, com altitudes superiores a 1.300 metros, e rica cultura com marcante influência de imigrantes italianos. Estância hidromineral, com potencialidades que podem aliar o foco nas compras ao lazer e entretenimento, a cidade conta com gastronomia mineira, hotéis e pontos turísticos, tanto em sua área urbana quanto rural, para bem receber esses visitantes.

São cerca de 1.200 malharias no município e mais de 700 lojas de fábrica. Para se ter uma ideia, 85% das empresas do município são ligadas às malharias. Segundo as últimas estimativas, Jacutinga conta com uma população de 25.500 habitantes (dados IBGE em 2017) e cerca de 16 mil pessoas trabalham neste ramo direta ou indiretamente.

FestMalhas – A FestMalhas é o maior evento anual de negócios e turismo do município. Este ano, o evento que chega em sua 42ª edição e acontecerá entre os dias 7 e 23 de junho. A feira principal será montada na rua Augusto Felipe Wolf, entretanto, a FestMalhas acontece em toda cidade e envolve o comércio em geral com seus produtos de qualidade e preços acessíveis.

Segundo o presidente da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Jacutinga (Acija), Eliseu Fávaro Junior, uma das novidades da feira deste ano é um espaço chamado Vila Mineira.

“Esperamos fazer uma FestMalhas ainda melhor, mais atraente para os turistas, visando o que temos em Minas. Queremos mostrar ao turista que vem para Jacutinga, principalmente aqueles de outros estados, produtos artesanais de nossa gente. Na Vila Mineira terão quiosques de produtores rurais que fabricam queijos, cachaças, linguiças e tudo o que se refere à comida mineira, além da moda pet e de artesanatos que representam a tradição mineira”, comentou Fávaro.

Além de food trucks, a FestMalhas continuará com a ampla praça de alimentação, espaço fashion, onde acontecerão desfiles de moda, shows e apresentações culturais e outras novidades que o presidente da Acija prefere deixar como surpresa.

“Estamos aguardando um público muito bom. Infelizmente, no ano passado, devido à greve dos caminhoneiros, o número de visitantes foi bem abaixo que esperávamos. Este ano, pretendemos chegar a mais de 200 mil pessoas visitando a FestMalhas”, finalizou o presidente da Acija.