Foto: Pedro Danthas - Volkswagen/Divulgação

A Volkswagen apresentou a 7ª e nova geração do Jetta. Com mudanças por dentro e por fora, o novo Jetta estreia uma série de recursos, tais como: iluminação ambiente da cabine, faróis e lanternas de LED, novas proporções de carroceria, linhas de estilo marcantes e acabamento interno mais refinado.

O sedan é, agora, baseado na plataforma MQB, oferecendo design mais arrojado, melhor aproveitamento de espaço interno e tecnologias de classes superiores.

Produzido em Puebla, no México, o Jetta 2019 chega ao mercado brasileiro, em outubro, nas versões Comfortline 250 TSI e R-Line 250 TSI. Nas duas configurações, a motorização utilizada é a 1.4 TSI Total Flex (de até 150 cv e 250 Nm de torque), associada à transmissão automática de seis marchas.

O sedan será oferecido em seis opções de cor: três sólidas (branco, preto e vermelho), duas metálicas (prata e cinza) e uma perolizada (preto). O modelo conta com três anos de garantia de fábrica, sem limite de quilometragem, e tem as três primeiras revisões gratuitas.

Exterior – Linhas dinâmicas e superfícies bem nítidas dão ao modelo uma aparência mais elegante e esportiva. A queda acentuada das linhas na coluna “C” traz uma aparência de coupé.

Comparado com a geração anterior, o sedan cresceu em todas as direções. É mais longo, largo e alto. Por consequência, isso melhorou o espaço interno. O novo Jetta mede 4,70 metros de comprimento. A largura (sem os espelhos retrovisores) é de 1,80 metro e a altura é de 1,47 metro. Já o entre-eixos é de 2,69 metros.

Design – O design da dianteira tem ênfase em linhas horizontais. A grade trapezoidal é composta por quatro barras cromadas, duas das quais fluem para as caixas dos faróis, onde os LEDs captam as linhas e as conectam para um efeito diferenciado.

A lateral do carro é marcada por suas superfícies bem definidas e amplas janelas. Sob a linha de ombro, no nível das maçanetas, há um vinco que funciona como um rebaixo. Sua superfície afunila na parte traseira. As caixas de roda também colaboram para transmitir imponência.

Outros fatores que contribuem significativamente para a aparência esportiva são os balanços dianteiro e traseiro. Mesmo mais comprido do que a geração anterior, o novo sedã conta com 896 mm de balanço dianteiro (distância em linha reta do centro das rodas dianteiras até a extremidade do para-choque frontal), isto é, 10 mm a menos. Na parte de trás ocorreu o inverso, o balanço traseiro cresceu 16 mm, totalizando agora 1.118 mm. O porta-malas manteve os 510 litros de capacidade.

O estilo da seção traseira é definido pelos traços que vão da tampa do porta-malas e se estendem até a linha de ombro. O defletor (spoiler), que é integrado ao design da tampa do porta-malas, conecta-se com as linhas das extremidades das laterais, enfatizando a largura do sedan.

Essa largura também é evidenciada pelas linhas das lanternas traseiras de LED. Com foco na sofisticação, a parte inferior do para-choque conta com detalhes cromados.
Com a nova plataforma, o modelo apresenta um coeficiente de arrasto (Cx) de apenas 0,29. Esse número só é possível graças a uma série de recursos, como o para-choque dianteiro com tomadas de ar mais próximas aos faróis de neblina e ao assoalho com revestimento, o que melhora o escoamento do ar.

Leia também:

Motor 1.4 turbo e câmbio automático

Interior – O interior é todo novo, proporcionando maior conforto e, ao mesmo tempo, aparência mais sofisticada. O cockpit é um ambiente focado no motorista. Os instrumentos e o sistema de multimídia são orientados de forma horizontal e proporcionam fácil leitura.

O Novo Jetta traz novas cores de tecido e acabamentos de porta. O acabamento do painel é soft touch e traz materiais de alta qualidade. Na parte de trás, destaque para a altura mais elevada das janelas, o que privilegia a privacidade no interior e, ao mesmo tempo, dá maior sensação de conforto aos ocupantes do veículo.

R-Line – O Jetta R-Line tem o visual frontal marcado pelas grades em preto brilhante. O logo R-Line aparece na grade frontal e nos para-lamas dianteiros. Na lateral o conjunto R-Line é composto por rodas de 17 polegadas e espelhos retrovisores pintados em preto. O teto da versão também é pintado de preto.

Seguindo a proposta do exterior, a cabine traz ambientação escura, com o teto e as colunas forrados em preto. Harmoniza com a proposta o acabamento acinzentado dos apliques utilizados no painel e nas laterais de porta.

O volante é exclusivo, com base achatada e logotipo alusivo à versão. Na traseira, o destaque fica com os detalhes cromados na parte inferior do para-choque.