A Luiz Rocca Calçados foi criada há 5 anos na Capital, com foco no público masculino - Marcelo Poleze

THAÍNE BELISSA

Depois de conquistar clientes em todo o Brasil por meio da venda no atacado e no e-commerce, a marca mineira de calçados masculinos Luiz Rocca Calçados, com o objetivo de atingir R$ 2 milhões de receita em 2019, abre sua primeira loja física com foco no varejo.


Com um investimento de R$ 100 mil, a unidade será inaugurada no dia 19 de dezembro, no Anchieta Garden Shopping, na região Centro-Sul da Capital. A expectativa do proprietário, Luiz Rocca, é que a nova loja ajude a empresa a dobrar a produção de calçados e quadruplicar o faturamento, chegando a R$ 2 milhões de receita em 2019.


Com linha de produção terceirizada em uma fábrica localizada em São Paulo (não revelada) e equipe de desenvolvimento e design dos calçados instalados em Belo Horizonte, a Luiz Rocca Calçados foi criada há 5 anos na Capital, com foco no público masculino. O mix de produtos conta com diversos modelos que vão desde o tênis e o mocassim, passando pela bota até o sapato social. As peças têm preço médio de R$ 350 e, até então, eram vendidas pelo e-commerce da marca e no atacado para lojas multimarcas. A decisão de apostar na loja física em shopping é uma resposta à demanda do mercado, segundo o proprietário.


“Estamos apostando no crescimento do Brasil no ano que vem e, automaticamente, no maior consumo. Além disso, a marca cresceu muito este ano e entendemos que era o momento certo de investir”, afirma.

Segundo ele, a reforma da loja de 25 metros quadrados no Anchieta Garden Shopping e o estoque inicial tiveram investimento de R$ 100 mil. O empresário afirma que o local escolhido para a primeira loja foi estratégico, já que se trata de um centro comercial muito mais focado nas compras do que no lazer.


“É um shopping com muitos serviços e, por isso, atrai muitos clientes. As pessoas não vão até lá só para passear, mas para consumir. Além disso, a região é frequentada por famílias com alto poder aquisitivo, o que também é um fator estratégico”, diz. O empresário afirma que a loja terá um conceito diferenciado e vai privilegiar a experiência do cliente. Segundo ele, a unidade terá uma decoração adaptável para seguir o tema das coleções. “É uma loja onde o cliente fica à vontade para tocar nas peças sem um vendedor ‘na sua cola’. Também vamos servir gratuitamente cerveja Walls e chás probióticos para melhorar a experiência de compra”, revela.


Ainda de acordo com Rocca, a marca vai encerrar 2018 com um faturamento de R$ 500 mil, o que significa um crescimento de sete vezes em relação ao ano passado, quando o faturamento foi de R$ 71 mil. Para 2019, as perspectivas são ainda mais positivas. Com a primeira unidade física e o fortalecimento da venda no atacado, ele pretende dobrar a produção de calçados e quadruplicar o faturamento, já que o varejo traz uma margem de lucro mais vantajosa que o atacado. A meta é atingir R$ 2 milhões de receita em 2019.