Eduardo Brito (Sedectes) e Hao Yiguo, CEO e fundador da Grove Hydrogen Automotive - Crédito: Divulgação

O governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), em parceria com a fabricante chinesa Grove Hydrogen Automotive, vai iniciar estudo para produção de hidrogênio com fins automotivos. Para esse objetivo, a pesquisa envolverá ambiente de negócio, legislação, mercado e disponibilidade de insumos.

A expectativa é de que o programa comece de imediato, com um grupo de trabalho transnacional que explore todas as áreas de cooperação e requisitos com um objetivo para testes no final de 2019/início de 2020 e estabelecimento operacional no final de 2020.

Na próxima semana, Hao Yiguo, CEO e fundador da Grove, e representantes da fabricante de carros movidos a hidrogênio estarão no Brasil para o começo da pesquisa. Minas Gerais foi escolhido pelos chineses para receber a sede da empresa por ser um estado que se destaca em tecnologia e inovação.

Segundo o superintendente de Atração de Empreendimentos e Comércio Exterior da Sedectes, Eduardo Brito, ter a IGE (matriz) e a Grove Hydrogen Automotive como parceiras do Estado é uma grande oportunidade de trabalho no espectro de cooperação entre Brasil e China.

A IGE, empresa matriz da Grove, é um dos grupos que lidera a produção de veículos a células de combustível na China, assim como no desenvolvimento e na manutenção. Ela também é a matriz da Wuhan Tiger, empresa do segmento de propulsores a células de combustível para veículos pesados. Esse ecossistema permite à Grove dar suporte não apenas à mobilidade baseada em hidrogênio, como também a toda a indústria automotiva baseada em hidrogênio.

“Devido à relevância de Minas Gerais na área industrial do Brasil, o governo de Minas está procurando com veemência oportunidades para o avanço do País”, observa. “Com essa parceria, podemos embarcar em uma estratégia abrangente para assumir a liderança na transformação da mobilidade”, sinaliza.

De acordo com dados da Grove, os veículos são desenvolvidos para percorrer a distância de 1.000 quilômetros, com apenas um tanque de combustível, além da vantagem de ser abastecido em poucos minutos e ser uma fonte de energia e mobilidade limpas.

A iniciativa é resultado de um acordo de cooperação para mobilidade de veículos a hidrogênio no Brasil, assinado entre representantes da empresa e da Sedectes durante a Feira do automóvel, em Xangai, no último mês.

Os veículos percorrem 1.000 quilômetros, com apenas um tanque de combustível – Crédito: Divulgação