Brasília - Receita Federal libera o programa da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2016, ano-base 2015 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Em janeiro, Minas Gerais registrou saldo de formalização de 15,8 mil microempreendedores individuais (MEIs). De acordo com o levantamento do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae Minas), com base nos dados da Receita Federal, o somatório de MEIs no Estado chegou a 908 mil MEIs, 11,5% dos formalizados em todo o País.

No primeiro mês do ano, os setores de serviços (7.452 MEIs) e comércio (4.135 MEIs) foram responsáveis por 73% do saldo de formalizações no estado. As atividades de cabeleireiro, manicure e pedicure (1.592 MEIs), promoção de vendas (1.234 MEIs), comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios (1.013 MEIs), obras de alvenaria (962 MEIs) e lanchonetes (718 MEIs) foram as que mais cresceram em número de MEIs no mês passado.

As regiões Central, Zona da Mata e Campo das Vertentes tiveram o maior saldo de formalizações, 5.850 MEIs e 1.963 MEIs, respectivamente. No ranking das dez cidades mineiras com o maior número de formalizações no mês estão: Belo Horizonte (2.673), Uberlândia (798), Contagem (642), Juiz de Fora (554), Betim (349), Montes Claros (327), Ipatinga (267), Uberaba (247) e Ribeirão das Neves (243).

Os MEIs são trabalhadores que faturam até R$ 81 mil por ano, não têm participação em outra empresa como sócio ou titular, têm até um empregado contratado e desempenham uma das atividades permitidas.
Entre os benefícios, os formalizados têm direito à aposentadoria por invalidez, auxílio-doença, salário-maternidade, pensão por morte, aposentadoria por idade e auxilio-reclusão para seus familiares. (ASN)