Foto: Pxhere

Criada pelas empreendedoras Fernanda Verdolin e Elziane Campos, a startup Aceleradora de Carreiras desenvolveu soluções de carreiras e empregabilidade inéditas para o setor de Educação Superior. Nascida no ecossistema de inovação Santa Helena Valley, de Sete Lagoas, na região Central de Minas Gerais, a empresa criou uma plataforma, também chamada Aceleradora de Carreiras, que impacta diretamente o estudante e a instituição de ensino superior. Para o aluno, a plataforma é uma ferramenta de autogestão de carreira com testes comportamentais que prepara o estudante para o futuro do trabalho; para a instituição de ensino superior, é um dashboard da empregabilidade do estudante que funciona como um poderoso instrumento de diferenciação para captação e retenção de alunos. Do outro lado da ponta, ainda tem uma parte para as empresas que precisam de ajuda para recrutar e selecionar as pessoas. Elas passam a ter à sua disposição um valioso banco de talentos universitários com informações legitimadas pela tecnologia blockchain, além de um filtro capaz de identificar as competências comportamentais, personalidade, interesses e valores do estudante.

Digital e totalmente interativa, a plataforma permite ao aluno se orientar, desenvolver-se e autogerir sua carreira ao longo da graduação, de forma transversal ao ensino técnico especialista ofertado pela instituição de ensino superior. Antes mesmo de se tornar aluno matriculado, o aluno potencial consegue identificar seu perfil de carreira e escolher o curso mais adequado ao seu objetivo profissional. “Pesquisas recentes com jovens egressos do ensino médio apontam que 82% têm dúvida de qual curso escolher. Esse indicador reforça o quão relevante é a nossa solução de orientação de carreira. Além de ajudar na entrada do estudante para o ensino superior, ela também atua evitando a evasão do aluno nos dois primeiros anos do curso, que é considerado o período de maior pico da evasão universitária”, explica Fernanda Verdolin, especialista em marketing educacional e fundadora da empresa.

Desde o 1º dia de aula, o aluno tem acesso à plataforma, em que é possível a identificação de seu perfil comportamental, sua personalidade, seus valores e interesses, além das informações acadêmicas, experiências profissionais, cursos e projetos que compõem o Currículo do Futuro. A partir dessas informações, a ferramenta realiza o match encontrando as oportunidades de emprego e estágio mais alinhadas ao perfil do estudante.

“Com o apoio da nossa plataforma de carreiras, as instituições de ensino conseguem promover a Educação de Carreira de forma estruturada, transversal e continuada à formação especialista do ensino superior, proporcionando ao aluno seu plano de sucesso na carreira que potencializa sua entrada no mercado de trabalho”, diz Elziane Campos, PhD em Carreiras Protagonistas e Educação Empreendedora, cofundadora da Aceleradora de Carreiras.

Desde a fundação da empresa, elas já sabiam que a evolução natural das soluções seria estender para a educação básica, no entanto, não estimavam que seria tão rápido. “Não tivemos escolha, a ideia nasceu das nossas histórias profissionais no segmento do ensino superior. Como professora apliquei a metodologia em sala de aula e observei grandes avanços e como gestora de marketing já tinha testado de tudo para melhorar a eficiência do processo de captação até que parei a operação para estudar profundamente a minha persona e descobrir que mais de 80% dos inscritos do funil do meu vestibular não tinham certeza da escolha de seu curso», diz Fernanda Verdolin.

Já nos preparativos finais do lançamento da solução para a educação básica, que prioritariamente será assistido pelo ensino médio, elas destacam a satisfação de terem sido pressionadas pelo mercado a apresentar a Aceleradora Júnior para o mercado de educação básica. “Foi uma grata surpresa. Estávamos em um evento de um grande parceiro e após a nossa palestra fomos procuradas por um significativo número de colégios interessados em uma solução de carreiras para o ensino médio. Isso já estava em nossos planos, mas fomos pressionados a adiantar”, explica Elziane Campos.

Sucesso – Para a instituição de ensino, além de ser um diferencial competitivo, as informações dos alunos, associadas à inteligência da plataforma, permitem à instituição acompanhar o plano de carreira do estudante fazendo, inclusive, intervenções, para potencializar o acesso do aluno ao mercado de trabalho e aumentar a sua empregabilidade.

Pode-se, por exemplo, detectar momentos de dificuldade ou dúvida profissional por parte do aluno ao longo do curso. Quando isso acontece, a instituição pode agir de forma preventiva para ajudá-lo a encontrar alternativas, se adaptar, ou encontrar outra possibilidade de estudo dentro da própria instituição, trabalhando assim por sua retenção.

“Assim, além da diferenciação com o indicador de empregabilidade, é possível construir um modelo de negócio educacional sustentável erradicando a evasão, criando valor percebido para o aumento da satisfação do aluno que pode se transformar em um promotor da marca e trazer novos alunos com um custo super-reduzido, finaliza Fernanda Verdolin.

 Com apenas seis meses de vida, a Aceleradora de Carreiras já venceu um dos principais desafios de qualquer startup: ganhar escala. Em plena ascensão, a startup recentemente foi adquirida parcialmente pela 3XBIT, uma exchange brasileira de criptomoedas sediada na região de Campinas (SP), uma das regiões mais tecnologicamente desenvolvidas do Brasil. Com esse fortalecimento, a empresa, ganhou velocidade no desenvolvimento de seus produtos, que usa de forma inédita para o setor de educação, a tecnologia da blockchain, a mesma do Bitcoin.

A blockchain é formada por uma “cadeia de blocos”, como sugere o nome. Um conjunto de transações é colocado dentro de cada um desses blocos, que são trancados por uma forte camada de criptografia. Por outro lado, a blockchain é pública, ou seja, qualquer pessoa pode verificar e auditar as movimentações registradas nela. “E é justamente isso que acontece com as informações inseridas em nossas plataformas. Conseguimos validar o currículo do estudante durante a sua jornada acadêmica”, explica Saint Clair, CTO da Aceleradora de Carreiras, CEO da 3XBit, plataforma de criptomoedas.

Ampliação da equipe – Como resultado deste processo, a Aceleradora de Carreiras está buscando novos profissionais para sua equipe, nas áreas de tecnologia, comercial e marketing. Nascida dentro das instalações da Associação Comercial e Industrial de Sete Lagoas, a empresa, agora, passa a ocupar um novo escritório, com instalações modernas e um projeto totalmente alinhado com este universo das startups conectando as instalações ao estilo de vida dessa nova geração.

Por se tratar de um modelo flexível de startup, cerca de metade dos profissionais que trabalham na Aceleradora de Carreiras atuam de forma remota, com alguns profissionais inclusive fora do País. Confira as vagas disponíveis:

Desenvolvedor Python: o candidato precisa ter experiência no desenvolvimento web, além de vivência com Testes em Python;

Consultor de Negócios: Ensino Superior em qualquer área, além de experiência na área comercial, é desejável um perfil ambicioso, capacidade para fazer novos relacionamentos, além de bom raciocínio lógico e redação;

Estagiário de Marketing: A partir do 3º período de qualquer curso superior, boa redação, domínio do Excel, detalhista e bom raciocínio lógico.